Estudantes de medicina da Estácio de Sá fazem protesto na Lapa

Alunos reclamam que unidade que atende somente ao curso médico será transferida para a da Uruguaiana, na Avenida Presidente Vargas. Eles também criticam a falta de estrutura e o alto valor da mensalidade

Por O Dia

Alunos de medicina da Estácio de Sá fazem protesto na Lapa
Alunos de medicina da Estácio de Sá fazem protesto na Lapa -

Rio - Cerca de 50 estudantes de medicina da Estácio de Sá fizeram um protesto em frente ao campus da Lapa, no Centro do Rio, na tarde desta sexta-feira. A principal reclamação é a transferência de toda a unidade — que atende somente ao curso médico — para a da Uruguaiana, na Avenida Presidente Vargas, a partir de julho. Eles também criticam a falta de estrutura e o alto valor da mensalidade. A Rua do Riachuelo chegou a ficar completamente fechada, causando congestionamento no trânsito da região.

"Fomos pegos de surpresa, estão mudando o curso de medicina para a Avenida Presidente Vargas e não avisaram nada. Ficamos sabendo antes do aviso oficial e estamos protestando", disse um aluno, que preferiu não se identificar. Segundo ele, uma série de melhorias são pedidas há muito tempo no campus, mas nunca foram atendidos. 

Às 14h, a Rua do Riachuelo seguia parcialmente interditada. Agentes da CET-Rio orientam o tráfego e a Polícia Militar acompanhava a manifestação. O trânsito no trecho é desviado para a Rua do Lavradio.

Em nota, a Estácio de Sá informou que a mudança de campus foi informada esta semana através de comunicado enviado a todos os estudantes, professores e colaboradores. Confira abaixo a nota na íntegra da instituição.

"O campus Arcos da Lapa, da Universidade Estácio de Sá, localizado no Rio de Janeiro, encerra suas atividades em julho deste ano. Todos os alunos serão transferidos para a unidade Presidente Vargas, que está sendo devidamente preparada para receber estudantes, professores e colaboradores com toda a infraestrutura necessária. Entre os destaques estão a implantação de um Laboratório de Técnica Cirúrgica e a modernização e ampliação do Laboratório de Habilidade e Simulação.

O fechamento da unidade Arcos da Lapa faz parte de um movimento natural de reorganização dos campi da instituição e tem como objetivo oferecer um espaço ainda mais moderno e eficiente, atendendo a uma demanda dos próprios alunos do curso de Medicina.

Vale ressaltar que a Estácio enviou, esta semana, um comunicado sobre a transferência do campus a todos os estudantes, professores e colaboradores da unidade Arcos da Lapa. Ao longo destes dois meses que antecedem a mudança, serão enviadas todas as informações necessárias para que a movimentação aconteça de maneira tranquila e organizada, sem impactar as atividades curriculares.

As informações referentes às movimentações estarão disponíveis nos setores de atendimento das unidades e também no call center da instituição (0800 880 6767). Não haverá alterações na matriz curricular.

Em relação ao questionamento sobre o aumento das mensalidades, a Estácio esclarece que os reajustes são realizados de acordo com o estabelecido na Lei 9.870/99.  

A Estácio mantém seu compromisso com a qualidade de ensino"

Galeria de Fotos

Alunos de medicina da Estácio de Sá fazem protesto na Lapa Adriano Araujo / Agência O Dia
Alunos de medicina da Estácio de Sá fazem protesto na Lapa Adriano Araujo / Agência O Dia
Alunos de medicina da Estácio de Sá fazem protesto na Lapa Adriano Araujo / Agência O Dia

Últimas de Rio de Janeiro