Maricá inaugura aeroporto

Obra faz parte de uma série de lançamentos que a prefeitura preparou para marcar os 204 anos de emancipação do município neste sábado

Por RAFAEL NASCIMENTO

Aeroporto de Araçatiba, em Maricá
Aeroporto de Araçatiba, em Maricá -

Rio - O Aeroporto Municipal de Maricá, na Região Metropolitana, foi inaugurado nesta sexta-feira, durante uma cerimônia com diversas autoridades e políticos locais. A obra faz parte de uma série de lançamentos que a prefeitura preparou para marcar os 204 anos de emancipação da cidade, neste sábado. O espaço, no bairro de Araçatiba, servirá de base para operações offshore no Leste Fluminense.

O empreendimento, uma parceria entre a prefeitura e a Companhia de Desenvolvimento de Maricá (Codemar), tem capacidade para receber 500 passageiros por dia e uma pista de 1.200 metros de extensão. O local era usado até meados de 2017 como escola de aviação.  

“Este aeroporto é um grande marco na conquista, desenvolvimento e inserção da cidade no desenvolvimento do Complexo Petroquímico do Rio (Comperj), além de ser importante para o turismo e economia locais", declara o prefeito de Maricá Fabiano Horta. "A cidade dá um salto e mostra que o ciclo do petróleo pode desenvolver um município", disse ele, sobre a verba dos royalties que foram usados na reforma e construção do aeroporto. 

A obra do aeroporto — que ainda não está em operação — foi dividida em três fases. De acordo com o prefeito, na primeira etapa da revitalização, os recursos foram aplicados no hangar central, na pista e ponte de acesso ao taxiway e no terminal de passageiros, além da contratação de 60 funcionários. 

Na segunda e terceira fases serão gastos R$ 120 milhões. "Teremos a construção dos hangares e o balizamento noturno para que tenhamos voos à noite. Isso tudo deverá acontecer a partir de meados de 2019", afirma Fabiano Horta. 

"Estamos dialogando com um conjunto de empresas, entre elas a Petrobras, para operar daqui. A Codemar está formatando os mecanismos e a logística. Teremos aqui uma base de taxiamento aéreo para a atividade offshores de petróleo", revela o prefeito. Segundo ele, os voos vão partir de Maricá com centenas de funcionários das plataformas.

"Num segundo momento, iremos ampliar para os voos executivos de portes médios", completa.

De acordo José Orlando, presidente da Codemar, a entrega representa um marco no desenvolvimento da cidade.

"Durante um ano e meio trabalhamos muito, e conseguimos. Entregamos a primeira fase voltada para a aviação executiva ligada ao petróleo", diz o dirigente da entidade, que começou a reconstrução do aeroporto no começo de 2017 após o município retomar a concessão do aeroporto.

"Maricá está sendo totalmente reformada, pois a cidade tem uma vocação turística muito grande. Estamos em um belo momento", conclui o prefeito Fabiano Horta.

 

Últimas de Rio de Janeiro