Homem coloca fogo em porteiro

Caso aconteceu em condomínio de Teresópolis, na Região Serrana. Segundo hospital, estado de saúde de jovem, de 23 anos, é grave

Por O Dia

Homem joga gasolina, acende isqueiro e coloca fogo em porteiro
Homem joga gasolina, acende isqueiro e coloca fogo em porteiro -

Rio - Um porteiro, de 23 anos, teve o corpo incendiado na tarde desta terça-feira, em Teresópolis, na Região Serrana do estado. As imagens das câmeras de segurança do condomínio em que o jovem trabalha, no bairro Fazenda Ermitage, mostram o momento em que o agressor joga gasolina na vítima e acende um isqueiro. Em chamas, o rapaz deixa correndo da cabine, enquanto o criminoso sai tranquilamente do local. 

De acordo com o Corpo de Bombeiros, as equipes foram acionadas por volta das 16h25 e o jovem foi levado para o Hospital das Clínicas de Teresópolis. Procurada pelo DIA, a unidade hospitalar informou que a vítima está em estado grave e teve cerca de 60% da superfície corporal queimado. Ele continua internado no hospital, mas aguarda transferência via sistema de regulação para o centro especializado.

Homem joga gasolina, acende isqueiro e coloca fogo em porteiro - Divulgação / Polícia Militar

Segundo a Polícia Civil, os agentes analisaram as imagens e o autor já foi identificado. A autoridade policial pediu a prisão temporária do homem à Justiça do município. As investigações estão em andamento na 110ª DP (Teresópolis) para apurar os fatos e a motivação do crime. 

De acordo com informações do 30°BPM (Teresópolis), os policias militares foram deslocados para ocorrência na Avenida Feliciano Sodré. No local, os policiais encontraram uma cabine em chamas e uma pessoa ficou ferida. 

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Galeria de Fotos

Homem joga gasolina, acende isqueiro e coloca fogo em porteiro Divulgação / Polícia Militar
Marcelo teria atacado Jefferson porque desconfiou que ele teria caso com sua companheira Divulgação / Polícia Militar