Moradores das ilhas Primeira e Gigoia pedem regularização de barcos-táxi

Eles dependem dos transportes aquaviários para conseguir atravessar a Lagoa da Tijuca e chegar até a estação Jardim Oceânico do Metrô

Por O Dia, O Dia

Moradores das ilhas Primeira e da Gigoia pedem regularização de barcos-táxi
Moradores das ilhas Primeira e da Gigoia pedem regularização de barcos-táxi -

Rio - Representantes das mais de 7 mil pessoas que vivem nas Ilhas Primeira e Gigoia, na Barra da Tijuca, foram ouvidos pela Prefeitura do Rio sobre o transporte aquaviário, único meio de ligação com o continente. No encontro com o secretário municipal de Transportes, Diógenes Dantas, presidentes de associações de moradores registraram as principais necessidades dos prestadores do serviço, destacando que todos dependem das chalanas e barcos-táxi para conseguir atravessar a Lagoa da Tijuca e chegar até a estação Jardim Oceânico do Metrô.

Na reunião realizada na Ilha Primeira e que contou com técnicos da Secretaria Municipal de Transportes e representantes da Superintendência da Barra da Tijuca, presidentes das associações de moradores reivindicaram ao município a intermediação em processos de regularização das embarcações que são fiscalizadas frequentemente pela Marinha sobre procedimentos aquáticos. Como resultado, foi acordado que as propostas serão alinhadas e entregues à Secretaria que vai analisar a viabilidade de atendimento. Além de moradores, as chalanas e barcos-táxi são usados por frequentadores dos restaurantes existentes nas ilhas. 

Últimas de Rio de Janeiro