Forças Armadas reforçam segurança no entorno do Museu Nacional para evitar saques

Militares do Batalhão de Guardas do Exército, em São Cristóvão, estenderam seu perímetro de segurança para auxiliar no cerco ao museu, que já conta com a Guarda Municipal e a Polícia Militar. Bombeiros ainda fazem rescaldo e trabalho é minucioso para evitar perdas

Por O Dia

Rio,03/09/2018 - Incêndio no Museu Nacionl - Bombeiros ainda atuam em pequenos focos de incêndio que destruiu o Museu Nacional, Rio de Janeiro.Foto: Armando Paiva/ Agência O Dia  Cidade, Rio de Janeiro, Incêndio, Museu
Rio,03/09/2018 - Incêndio no Museu Nacionl - Bombeiros ainda atuam em pequenos focos de incêndio que destruiu o Museu Nacional, Rio de Janeiro.Foto: Armando Paiva/ Agência O Dia Cidade, Rio de Janeiro, Incêndio, Museu -

Rio - Militares das Forças Armadas reforçam a segurança no entorno do Museu Nacional, na Quinta da Boa Vista, na manhã desta terça-feira. O objetivo é evitar saques de peças preciosas que possam ainda estar perdidas nos escombros da instituição. A decisão é do Comando Militar do Leste, por solicitação da Secretaria de Segurança.

O número do efetivo não foi divulgado, mas são equipes de cinco a nove homens que, além dos armamentos convencionais, usam armas não letais e dispositivos para efetuar imobilizações e prisões. O Exército se junta a agentes da Guarda Municipal e à Polícia Militar, que estão no local desde ontem, quando uma confusão chegou a se formar quando manifestantes se aglomeraram na porta da Quinta da Boa Vista e tentavam seguir em direção ao museu. Bombas de gás lacrimogênio e spray de pimenta foram usados conta os integrantes do protesto. 

Bombeiros entraram no segundo dia de trabalho de rescaldo no Museu Nacional. O trabalho é feito de forma minuciosa para evitar danos ao que possa estar perdido entre os escombros, que não estão sendo revirados. Após o resfriamento, fim do foco de incêndio e não havendo risco de desabamento, funcionários do museu são liberados para procurar qualquer item do acervo que tenha resistido ao fogo.

Últimas de Rio de Janeiro