SATISFAÇÃO AO DEVOLVER DOCUMENTO

Vigia achou página com escritos em inglês a 300 metros do Museu Nacional

Por

Vigia Felipe Farias ficou orgulhoso por ajudar a recompor a História -

O vigia Felipe Farias da Silva, 29 anos, encontrou uma página de um documento do Museu Nacional, na manhã de ontem, em uma calçada na Quinta da Boa Vista. "Estava andando quando vi o papel no chão, no asfalto. Imaginei que era algo importante, para preservar", contou ele, que entregou a folha escrita em inglês.

Após encontrar o documento, Felipe contou com a ajuda do amigo, o cientista social Felipe Souza, 32 anos. "Estávamos aqui acompanhando e ele achou o documento a uns 300 metros do museu", explicou Souza. "Como o objeto está bastante queimado, corri lá fora, comprei uma pasta e envelopei. Entrei em contato com alguns professores da instituição e decidimos que iríamos entregar hoje. Não queríamos colocar o documento em risco".

Segundo o cientista social, é muito importante que os materiais do Museu Nacional sejam entregues à instituição. "As pessoas que vocês viram aqui amam realmente o museu e entregar esse documento aqui é uma sensação muito gratificante", finalizou.

Já o vigia diz não ter palavras para descrever o achado. "É uma sensação inexplicável de encontrar um documento oficial do Museu Nacional em meio à destruição". O clima no Museu Nacional ainda é de muita emoção. A museóloga Ana Clara Marques Lins, de 29 anos, não conteve o choro ontem. Ela foi estagiária da instituição em 2016.

 

Galeria de Fotos

Vigia Felipe Farias ficou orgulhoso por ajudar a recompor a História Severino Silva
Suite do Incendio no Museu Nacional em São Cristóvão Zona Norte do Rio ,Peritos da Policia Federal no Local Foto Severino Silva Agencia O Dia Severino Silva

Comentários

Últimas de Rio de Janeiro