Homem é morto quando chegava para abrir empresa na Zona Oeste

Sílvio da Costa Barbosa, 59 anos, teria reagido e levado ao menos dois tiros no rosto. Delegacia de Homicídios investiga o caso, em Magalhães Bastos

Por RAFAEL NASCIMENTO

Homem foi morto em assalto na Avenida Marechal Fontenele, na Zona Oeste. Vítima chegava para abrir empresa em que trabalhava quando foi rendido por criminosos
Homem foi morto em assalto na Avenida Marechal Fontenele, na Zona Oeste. Vítima chegava para abrir empresa em que trabalhava quando foi rendido por criminosos -

Rio - Um homem foi morto a tiros na Rua Coronel Fortes, esquina da Estrada Marechal Fontenelle, em Magalhães Bastos, na Zona Oeste do Rio, na manhã desta sexta-feira. Sílvio da Costa Barbosa, 59 anos, chegava de carro para abrir a empresa em que trabalhava quando foi rendido por criminosos armados.

O crime aconteceu por volta das 6h30. A vítima trabalhava numa empresa que presta serviços de limpeza e conservação de ambientes. Diariamente, ele abria a empresa. Ele estava em seu Fiat Uno quando foi rendido. Ele teria esboçado reação e levou ao menos dois tiros no rosto, morrendo no local.

Amigos que trabalhavam com a vítima disseram que ele trabalhou muito pra juntar dinheiro e comprar um Fiat Uno, que foi levado pelos bandidos. Abalados, eles falaram pouco sobre o crime. 

"Esse bairro virou um parque de diversões para os bandidos. As pessoas saem para trabalhar de manhã e são assaltadas. O pior horário é de 5h até 9h. Todo dia tem assalto. É preciso ter leis mais duras para quem mata uma pessoa a troco de nada", disse um aposentado de  61 anos, que mora naquela região.

A Delegacia de Homicídios (DH-Capital) esteve no local e fez uma perícia na cena do crime. Diligências serão realizadas para desvendar o crime. O corpo foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML) do Centro do Rio.

Últimas de Rio de Janeiro