Disparos atingem residência em tiroteio no Morro da Providência

Fotos mostram os buracos feitos pelas balas em janelas e paredes da residência

Por O Dia

Disparos acertaram uma residência da comunidade
Disparos acertaram uma residência da comunidade -

Rio - Pelo menos uma casa do Morro da Providência foi atingida por disparos durante um tiroteio na noite desta terça-feira, na comunidade da região central do Rio. Fotos mostram os buracos feitos pelas balas em janelas e paredes da residência. O confronto seria entre policiais e traficantes que agem na região. Ainda não há informações de possíveis feridos.

Os tiros também atingiram a parede - Reprodução / Internet

Os tiros na comunidade começaram a ser ouvidos por volta das 22h30. "Eu estava dentro do ônibus na Central do Brasil e escutei os disparos", uma passageira contou, pelas redes sociais. "Foi muito tiro mesmo", avisou um morador. "Estava no galpão das vans, foram muitos tiros. Que desespero!", lamentou uma outra pessoa.

A Polícia Militar informou que o Grupo de Intervenção Tática (GIT) e a UPP local atuam na comunidade. Eles têm o apoio de agentes das UPPs Chatuba e Manguinhos e de um blindado da corporação.

Muitas marcas de tiro na casa - Reprodução / Internet

Tensão desde o fim de semana

O clima no Morro da Providência está tenso desde a noite de sábado, quando um policial foi baleado na comunidade. Na ocasião, agentes foram checar uma denúncia de venda de drogas em um imóvel abandonado na Rua Barão de São Félix, na localidade conhecida como Lavanderia. Ao chegarem no endereço, os PMs foram atacados por um homem que estava com uma pistola calibre 9mm. O cabo Bonfim foi atingido por três tiros, dois na coxa e um na canela.

O agente foi socorrido no Hospital Central da Polícia Militar (HCPM), no Estácio. Ele perdeu muito sangue, passou por uma cirurgia e permanece na unidade. A PM, inclusive, está fazendo uma campanha de doação de sangue para que o estoque do HCPM seja reposto, já que o cabo precisou de muito sangue durante o procedimento.

O autor dos disparos contra os policias, Gabriel Teixeira, de 23 anos, foi preso momentos depois do ataque. Com ele, além da pistola com 10 munições, foram encontrados um radiotransmissor e uma mochila com drogas.

Por causa do confronto do fim de semana, o policiamento na região foi reforçado. Na segunda, inclusive, houve uma operação no Morro do Pinto, que fica próximo, que se estendeu para a Providência

Galeria de Fotos

Disparos acertaram uma residência da comunidade Reprodução / Internet
Muitas marcas de tiro na casa Reprodução / Internet
Os tiros também atingiram a parede Reprodução / Internet

Últimas de Rio de Janeiro