Disque Denúncia aumenta recompensa por traficante que ordenou ataques a ônibus na Baixada

Rodrigo Ribeiro da Silva é braço direito do chefe do trafico de drogas de Parada Lucas e Cidade Alta, na Zona Norte do Rio

Por O Dia

Ônibus pega fogo na Dutra
Ônibus pega fogo na Dutra -

Rio - O Disque Denúncia aumentou para R$ 5 mil a recompensa por informações que levem à captura do traficante Rodrigo Ribeiro da Silva, conhecido como Mia, Geremias, Rei do Fumo e Gere, de 33 anos. Ele é apontado como o responsável por ordenar os incêndios a três ônibus, no último sábado, em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense. Até então, a recompensa oferecida era R$ 1 mil.

Os ataques aconteceram em represália a uma ação do 20º BPM (Mesquita) na região e deixou dois bandidos mortos e outros dois feridos. Os ônibus foram incendiados na localidade conhecida como Inferninho, que é controlada pela facção Terceiro Comando Puro (TCP). Os traficantes da região têm apoio do tráfico de drogas de Parada de Lucas e Cidade Alta, em Cordovil, Zona Norte da capital.

De acordo com as investigações, após a ação do 20º BPM, o primeiro ônibus foi interceptado por um grupo formado por cerca de dez traficantes armados na Rodovia Presidente Dutra (BR-116), na altura de Rosa dos Ventos, perto do Inferninho. Cerca de 40 minutos depois, traficantes atearam fogo num segundo coletivo, que passava pela Rua Alcir Brasil. O terceiro ataque ocorreu meia hora mais tarde, na Rua Lafaiete Pimenta.

Quinze feridos foram socorridos para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Comendador Soares com queimaduras pelo corpo. Três foram liberados e os demais, transferidos para o Hospital Geral de Nova Iguaçu (Posse), onde mais oito receberam alta. Até a manhã de domingo, três vítimas permaneciam internadas.

Os traficantes invadiram os ônibus, jogaram gasolina e atearam fogo, sem se importar em retirar os passageiros do interior dos coletivos.

Recompensa foi de R$ 1 mil para R$ 5 mil - Divulgação / Disque Denúncia

Atuação

Braço direito do traficante Álvaro Malaquias Santa Rosa, o Pexão, chefe do trafico de drogas de Parada Lucas e Cidade Alta, o traficante Mia controla as comunidades de Aymoré, Inferninho e Três Campos, que são subordinadas e abastecidas pela facção criminosa que orienta o negócio diretamente dos complexos de Parada de Lucas e Vigário Geral, onde residem os líderes da facção. O lucro obtido pela venda de drogas é remetido para essas comunidades na capital.

Investigações da 56ª DP (Comendador Soares) apontam que alguns suspeitos envolvidos nos ataques aos coletivos já foram identificados, mas seus nomes não podem ser divulgados para não atrapalhar as investigações.

Contra Rodrigo Ribeiro da Silva, já consta um mandado de prisão em aberto pelo crime de associação para a produção e tráfico e condutas afins com aumento de pena por tráfico ilícito de drogas e corrupção ativa, além de concurso material.

Quem tiver qualquer informação sobre a localização do traficante e de todos os participantes dos ataques aos ônibus pode entrar em contato através dos seguintes canais: Whatsapp ou Telegram Portal dos Procurados: (21) 98849-6099; Facebook/(inbox): www.facebook.com/procurados.org/; Disque-Denúncia: (21) 2253-1177; ou pelo aplicativo da entidade para celular.

O Disque Denúncia avisa que todas as informações que receber serão encaminhadas para a 56ª DP, que está encarregada do caso.

Galeria de Fotos

Ônibus pega fogo na Dutra Reprodução / Internet
Recompensa foi de R$ 1 mil para R$ 5 mil Divulgação / Disque Denúncia

Últimas de Rio de Janeiro