Guerra santa divide fiéis e cúpula da Igreja Católica em Barra Mansa

Decisão de substituição de altar do século passado tem críticas de devotos e de padre

Por FRANCISCO EDSON ALVES

Altar de 30 m x 20 m dará lugar a um outro mais simples: polêmica
Altar de 30 m x 20 m dará lugar a um outro mais simples: polêmica -

Rio - Uma polêmica obra no altar da Matriz de São Sebastião (de 1859), em Barra Mansa, no Sul do Estado do Rio, tem causado discórdia sem precedentes entre fiéis e a cúpula da Igreja Católica. Nas redes sociais, devotos do padroeiro do município acusam o bispo da Diocese de Barra do Piraí-Volta Redonda, Dom Francisco Biasin, e o pároco local, Milan Knezovic, de ordenarem, sem ouvir a opinião dos paroquianos, a destruição do imponente painel do altar de aproximadamente 30 m x 20 m para dar lugar a outro, "bem mais simples".

Construído em meados do século passado, e confeccionado em milenar arte árabe-portuguesa, em azulejos vitrificados, o painel é cultuado por sua imponência. A guerra santa ficou ainda mais explícita depois que o padre Nilton Guimarães Gonçalves, que já passou pela paróquia e hoje está em Belo Horizonte, postou no Facebook severas críticas.

Croqui de como ficará o novo painel do altar da Matriz de São Sebastião, em Barra Mansa: polêmica - Reprodução Facebook Paróquia São Sebastião

"As lideranças leigas e todo o povo católico devem, por dever de consciência cidadã, cristã, moral e espiritual, opor-se a esse grave erro", apelou, classificando as reformas previstas de "horrendas". "O pároco atual tem a psicótica ideia de que o painel é de inspiração maçônica. Incomodam-no o triângulo e os raios que dele emanam. O triângulo é símbolo da Trindade, com seus raios a iluminar a criação e a humanidade, no centro do qual está o Cristo Crucificado. Deveriam fazer curso de arte religiosa", ironizou Nilton.

O DIA solicitou uma posição ao bispo Biasin e ao padre Milan no início da tarde, mas a assessoria de imprensa da Cúria informou que ainda não havia obtido respostas deles até o fechamento desta edição. Os católicos prometem protestos. "Estamos nos mobilizando para impedir esse pecado", adiantou o contador Marley Tito de Sá, de 53 anos.

Galeria de Fotos

Altar de 30 m x 20 m dará lugar a um outro mais simples: polêmica divulgação
Croqui do novo painel, que deve encobrir o atual Divulgação / Cúria de Barra do Piraí-Volta Redona

Comentários

Últimas de Rio de Janeiro