Bolsonaro confirma que não prorrogará intervenção no Rio

Militares das Forças Armadas só vão atuar na segurança pública do estado até 31 de dezembro

Por ESTADÃO CONTEÚDO

O presidente eleito Jair Bolsonaro durante encontro com jornalistas em Brasília
O presidente eleito Jair Bolsonaro durante encontro com jornalistas em Brasília -

Rio - O presidente eleito da República, Jair Bolsonaro, confirmou que não vai prorrogar a intervenção federal na segurança pública do Rio de Janeiro quando assumir a Presidência. A intervenção no Estado termina no dia 31 de dezembro deste ano.

"Eu assumindo, não prorrogarei. Se quiserem falar em GLO (Decreto de Garantia da Lei e da Ordem), eu dependerei do Parlamento para assinar", afirmou Bolsonaro.

Ele disse defender a necessidade de uma retaguarda jurídica para os agentes de segurança.

"Não posso admitir que um integrante das Forças Armadas, da Polícia Militar, Polícia Federal, entre outros, após cumprimento da missão, respondam a um processo."

 

Últimas de Rio de Janeiro