Foguetório durante a inauguração da Árvore de Natal da Lagoa durou sete minutos, neste sábado - Daniel Castelo Branco
Foguetório durante a inauguração da Árvore de Natal da Lagoa durou sete minutos, neste sábadoDaniel Castelo Branco
Por GUSTAVO RIBEIRO

Rio - O público aprovou com aplausos, gritos e assobios o retorno da tradicional Árvore de Natal da Lagoa Rodrigo de Freitas, a maior flutuante do Brasil, com 70 metros de altura, equivalente a um prédio de 24 andares. O monumento, batizado de Árvore do Rio, foi reinaugurado com show pirotécnico de sete minutos na noite deste sábado, que começou às 21h em ponto. 

A estrutura metálica conta com 900 mil lâmpadas de LED, que proporcionam oito fases cenográficas aos espectadores. A árvore é multicolorida, com os tons da Bandeira do Brasil, em verde, azul e amarelo, que se misturam a temas natalinos em verde, vermelho e branco.

O esquema de trânsito montado pela prefeitura funcionou, e os visitantes e moradores destacaram o bom fluxo de veículos, diferente de anos anteriores. A noite de calor contribuiu para atrair uma grande quantidade de visitantes, que lotou o entorno do espelho d'água. Muitos chegaram cedo, com até 4 horas de antecedência, para garantir lugar nas arquibancadas e no gramado. Até 6 de janeiro, último dia da Árvore nesta temporada, espera-se que passem cerca de 200 mil pessoas para ver o símbolo.

De acordo com Claudio Romano, CEO da Dream Factor, empresa responsável pela Árvore do Rio, o foco da inauguração foi o acendimento da árvore, que não foi montada nos últimos dois anos por falta de patrocinador e era uma tradição do Rio há duas décadas. Os Postos Petrobras patrocinam o evento este ano. Segundo Romano, o contrato é para o Natal 2018, mas há interesse em renovação da parceria para os próximos anos.

"Depois do acendimento, tivemos um show pirotécnico de 7 minutos com cerca de 5 mil bombas e trilha sonora. A diferença da Árvore deste ano para as outras edições são as atividades gratuitas que preparamos para o entorno da Lagoa, que começam neste domingo e vão até o dia 6 de janeiro. Entre elas, passeio de pedalinho, triciclo, trenó, Papai Noel e shows em um palco no Corte do Cantagalo", afirmou.

Os cariocas elogiaram a festa e a nova Árvore, mesmo medindo 15 metros a menos que a da última edição, em 2015. Moradora da Rocinha, a maitre Maristela Santos, de 43 anos, marcou presença ao evento desde o seu primeiro ano.

"Todos os anos eu estou aqui. E agora foi muito bom saber que está de volta. É uma atração maravilhosa. Eu achei lindo, acho que o Brasil está precisando disso, de um pouco de alegria, um pouco de luz", comentou ela. "Como sempre, está maravilhosa, linda. Para mim está perfeita. Não importa se ela vai ter 100 metros ou 10 metros. O importante é ter e está linda, estão de parabéns", acrescentou.

"Achei sensacional. Muito linda. A queima de fogos estava excelente, muito melhor até do que o Ano Novo, que fica tudo esfumaçado, e aqui ficou perfeito o tempo todo. Lamentei enquanto não teve e acho sensacional, porque une as pessoas. Acho que fomenta a economia, porque tem feirinha, as pessoas vêm, frequentam, bebem, comem. Acho que isso incentiva o mercado como um todo", elogiou a advogada Raquel Ministério, moradora do Méier, de 46 anos, que foi assistir com o marido.

Pretinho da Serrinha se apresenta neste domingo

Localizado no Parque do Cantagalo, o Palco TIM trará uma amostra da diversidade da cultura e da música brasileira. Às sextas, sábados e domingos, a programação começa às 15h, com atividades culturais, seguida por dois shows musicais, às 17h e às 19h, totalizando 32 apresentações. Neste domingo, das 15h às 17h, acontecerão atividades culturais; às 17h, sobe ao palco o Flor do Samba; e, às 19h, Pretinho da Serrinha comanda a festa.

Você pode gostar