Concessionária Rio Pax recebe multa no valor de R$ 300 mil

Infração pode ser cancelada se constatado que procedimento para conter solo não era obra do novo complexo do São João Batista

Por O Dia

Projeto de expansão do cemitério deverá ficar pronto em 2020
Projeto de expansão do cemitério deverá ficar pronto em 2020 -

Rio - A concessionária Rio Pax, responsável pelo Cemitério São João Batista, em Botafogo, na Zona Sul, está no meio de um imbróglio. E o problema envolve uma multa de aproximadamente R$ 300 mil, que foi aplicada pela Subsecretaria Municipal de Meio Ambiente.

Tudo começou quando a Rio Pax identificou que, na quadra 28, havia risco de desabamento por conta do acúmulo de lixo. De acordo com a Secretaria Municipal de Conservação e Meio Ambiente (Seconserma), foi feita movimentação de terra pela concessionária como ação preventiva após identificação do problema. Ainda segundo a Seconserma, a Subsecretaria Municipal de Meio Ambiente entendeu que o procedimento, acompanhado pela Comissão da Coordenadoria Geral de Cemitérios e Serviços Funerários (CGCS), órgão subordinado à Seconserma), fosse o início de uma obra e aplicou a multa.

"A Subsecretaria Municipal de Meio Ambiente entendeu que a movimentação de terra para remover o risco de desabamento era um início de obra, mas, na verdade, não é. A situação já está sendo esclarecida junto ao órgão e a multa poderá ser cancelada", informou, em nota, a Seconserma.

Por recomendação da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, o trabalho preventivo iniciado para a contenção do solo para evitar possíveis desabamentos foi paralisado até que seja emitido laudo da Geo Rio, órgão que está avaliando o parecer técnico da equipe da concessionária Rio Pax. "E após laudo técnico da Geo Rio e avaliação do cenário pela Comissão Cemiterial da Coordenadoria Geral de Controle de Cemitérios e Serviços Funerários, também será definido quando haverá a continuação do trabalho preventivo no cemitério, o que nada tem a ver com a obra que será feita no cemitério", afirma a Seconserma.

A obra só começará após a emissão de todas as autorizações. A previsão de inauguração do novo complexo do São João Batista é para o primeiro semestre de 2020. Serão quase 11 mil metros quadrados usados a para expansão do cemitério (prédio e anexo). Entre as benfeitorias estão previstas novas capelas e columbário para guardar urnas com cinzas, além de seis blocos com mais de três mil jazigos.

Comentários

Últimas de Rio de Janeiro