Norueguês que assediou mulher na Central tem a prisão decretada

Ele foi preso por importunação sexual. Em decisão, magistrado diz que 'crime supostamente praticado desperta intensa ojeriza'

Por MARIA INEZ MAGALHÃES

Estrangeiro foi detido por agentes da Operação Centro Presente
Estrangeiro foi detido por agentes da Operação Centro Presente -

Rio - Preso no último dia 30 por importunação sexual a uma mulher na Central do Brasil, o norueguês Espen Pedersen, de 35 anos, teve a prisão preventiva decretada após passar por audiência de custódia. A decisão é do juiz da 23ª Vara Criminal Pedro Ivo Martins Caruso D'Ippolito.

Na decisão, o magistrado destacou que "o crime supostamente praticado desperta intensa ojeriza, na medida em que violador da dignidade e liberdade sexual da vítima, tocada, sem autorização, em suas partes íntimas pelo custodiado. Além disso, conforme relato da vítima, após sua negativa, o custodiado teria agarrado seu braço e continuado a tocar suas partes íntimas", diz a decisão.

"Evidencia-se, assim, a intrepidez e destemor do custodiado, o que intensifica sua periculosidade. Com efeito, a conduta narrada é altamente reprovável, expondo a periculosidade concreta do custodiado, não podendo passar ao largo da resposta estatal", completou o juiz.

No último dia 29, ele abordou uma consultora de vendas, por volta das 19h, no Terminal Rodoviário Procópio Ferreira, na região da Central do Brasil, para pedir informações. Durante a conversa, ele passou a mão pelo corpo dela.

Diante da situação, a consultora acionou agentes da Operação Centro Presente, que estavam na região. O norueguês foi preso e levado à 5ª DP (Mem de Sá) para prestar esclarecimentos. Em nota, a Petrobras negou que o norueguês seja prestador de serviço da estatal.

Últimas de Rio de Janeiro