Guardas municipais e camelôs voltam a se enfrentar em Bangu

De acordo com o órgão municipal, ninguém ficou ferido, mas uma senhora passou mal no meio da confusão, foi atendida pelos bombeiros e liberada. Guarda Municipal diz que ambulantes irregulares resistem ao trabalho de reordenamento no calçadão

Por O Dia

Com o tumulto, as lojas do bairro chegaram a fechar as portas
Com o tumulto, as lojas do bairro chegaram a fechar as portas -

Rio - Ambulantes e agentes da Guarda Municipal (GM) voltaram a se enfrentar, no início da tarde desta sexta-feira, no Calçadão de Bangu, na Zona Oeste da cidade. De acordo com o órgão municipal, ninguém ficou ferido. Uma senhora passou mal no meio da confusão, mas foi atendida pelos bombeiros e liberada. Doze pessoas foram presas e uma moto também foi apreendida com um saco contendo vários trituradores de erva e fumo. 

De acordo com a Guarda Municipal do Rio, os camelôs resistiram ao trabalho de reordenamento no calçadão e atiraram pedras e fogos de artifício nos agentes, provocando tumulto no local. Diversas lojas chegaram a fechar as portas, mas reabriram após a confusão.

Também houve tentativa de fechar novamente a Avenida Ministro Ary Franco, como ocorreu nesta quinta-feira. A Polícia Militar foi acionada para dar apoio à ação da Guarda Municipal e impedir novos ataques. O comércio voltou a ser aberto e, por volta das 15h30, não havia mais tumultos. O caso foi registrado na 34ª DP (Bangu).

 

Últimas de Rio de Janeiro