Governador Witzel diz que número de morte de PMs está 'aquém' em relação ao ano passado

Hoje, um PM foi assassinado em Itaboraí, o terceiro este ano e, segundo Wilson Witzel, todas as mortes serão investigadas. Governador recebeu a medalha Grã-Cruz da Ordem do Mérito de Bombeiros Militar no quartel do CBMERJ

Por *Caio Cardoso

Governador Wilson Witzel em cerimônia no Quartel Central do Corpo de Bombeiros. Ele recebeu nova medalha
Governador Wilson Witzel em cerimônia no Quartel Central do Corpo de Bombeiros. Ele recebeu nova medalha -

Rio - O governador Wilson Witzel disse, nesta sexta-feira, que o número de morte de policiais este ano está "aquém", em relação ao ano passado. A declaração foi dada na cerimônia em que recebeu a medalha Grã-Cruz da Ordem do Mérito de Bombeiros Militar no quartel do CBMERJ, dada pelo secretário de Estado da Defesa Civil e do Corpo de Bombeiros, Roberto Rodabey, em cerimônia ocorrida hoje.

Segundo ele, os índices de morte de policiais estão "pequenos", mesmo com a morte de três em 18 dias de 2019, a última ocorrida na noite desta quinta-feira. "Os índices dos policiais mortos estão muito aquém do que foram no Rio de Janeiro no ano passado, até o presente momento nós perdemos um policial em combate. As mortes dos policiais fora de serviço também serão investigadas", disse.

Ele voltou a falar da segurança do estado, que, segundo ele, vivia 'colapso'. "Evidente que o estado do Rio de Janeiro estava em um colapso na segurança pública. A intervenção ajudou a avançar e agora nós estamos ajudando mais, estamos demonstrando uma enorme quantidade de operações policiais que vem reduzindo o índice de criminalidade. O Leblon apresentou excelentes resultados com o Leblon Presente, então nós estamos melhorando a segurança pública, dando mais tranquilidade e segurança para os turistas e vendo que está aumentando o numero de pessoas comprando passagem para o Rio de Janeiro", falou.

*Estagiário, com supervisão de Adriano Araujo

 

Comentários