ISP: Mortes em ações policiais aumentaram nos últimos meses de 2018

Índices de homicídios dolosos e de roubos de carga apresentaram queda: 23%, menor índice desde 1991, e 32%, respectivamente

Por *Luiza Ferraz

Ontem, policiais militares reforçaram patrulhamento na comunidade
Ontem, policiais militares reforçaram patrulhamento na comunidade -

Rio - As mortes por intervenção de agentes do estado tiveram um aumento de 13% nos últimos três meses de 2018 quando comparado ao mesmo período de 2017. No entanto, de julho a setembro do ano passado, esse índice sofreu uma queda de 16% em relação ao ano anterior. Por outro lado, o último mês do ano passado ainda registrou 341 vítimas de homicídio doloso, quando há intenção de matar - diminuiu em 23% comparado ao mesmo período do ano anterior. O número é o menor registrado em dezembro desde 1991. Os dados foram divulgados pelo Instituto de Segurança Pública (ISP) nesta sexta-feira.

No ranking de roubos de rua, o município de São Gonçalo, na Região Metropolitana do Rio, ficou em primeiro lugar. O índice de letalidade violenta (que abrange a soma das vítimas de: homicídio doloso, morte por intervenção de agentes do estado, roubo seguido de morte e lesão corporal seguida de morte) também apresentaram queda. Ao todo, foram 447 vítimas em dezembro de 2018, o que representa uma queda de 18% comparado a dezembro do ano anterior. O indicador também apresenta números menores do que os de novembro, com queda de 14%.

O ISP também apresentou dados referentes a três tipos de roubo. Aquele que apresentou maior queda foi o roubo de carga, com 788 ocorrências em dezembro - o que mostra um declínio de 32% comparado aos números de 2017. O roubo de rua registrou um aumento de 3% no último mês do ano em relação ao mesmo período do ano anterior. Quando o número é comparado ao mês de novembro do mesmo ano, contudo, pode-se perceber uma queda de 9%.

Roubos de veículos também diminuíram no último mês. Foram 3.813 casos, o que, apesar do número alto, representa uma diminuição de 15% em relação ao mesmo período do ano anterior. Já em relação ao mês de novembro, a diferença diminui, com uma queda de 9%. O município de Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, teve o segundo aumento de casos desse tipo.

*Estagiária sob supervisão de Thiago Antunes

Comentários