Rio teve 170 escolas afetadas por tiroteio somente em 2018

Os dados ainda apontam que a vítima mais nova a ser atingida por bala perdida dentro de uma unidade de ensino foi um bebê de 6 meses

Por O Dia

Operação Vulcão II destruiu mais de dez mil armas apreendidas em operações policiais
Operação Vulcão II destruiu mais de dez mil armas apreendidas em operações policiais -

Rio - A cidade do Rio teve cerca de 170 escolas afetadas por tiroteio somente em 2018. O número mostra um aumento de 204% quando comparado a 2017, onde 56 colégios foram prejudicadas. A maior parte delas fica localizada na Zona Norte da capital. Já a Cidade de Deus, na Zona Oeste da cidade, foi a região com o maior número de tiros registrados a 100 metros de unidades de ensino. Os dados levam em consideração ocorrências em horário escolar, de segunda a sexta-feira das 6h às 18h.

Os números do relatório da plataforma Fogo Cruzado, que registra a incidência de tiroteios no Rio, apontam ainda que a vítima mais nova a ser atingida por bala perdida dentro de uma escola foi um bebê de 6 meses no Cosme Velho, Zona Norte. Os dados também mostram que a cidade alcançou a marca de 5.713 tiroteios ou disparos de armas de fogo em 2018. Valor 44% maior do que em 2017. De acordo com o laboratório de dados sobre violência armada Fogo Cruzado, 305 desses registros ocorreram em horário escolar no perímetro de 100 metros de escolas e creches, um aumento de 255% em relação à 2017, que teve 86 registros.

A Região Metropolitana registrou, pelo menos, 342 tiros no entorno de escolas, sendo que 194 unidades chegaram a ser afetadas pelos tiroteios. Em 2017, houve 107 registros nas proximidades de colégios e 67 foram afetados.

Comentários