Partido de Witzel cresce e terá bancada com sete parlamentares na Alerj

Pelo menos cinco deputados migrarão para legenda do governador

Por PALOMA SAVEDRA

Márcio Pacheco (à esquerda), e, ao lado, Rodrigo Amorim (PSL)
Márcio Pacheco (à esquerda), e, ao lado, Rodrigo Amorim (PSL) -

Rio - O governador Wilson Witzel (PSC) começa a formar uma base mais sólida na Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) - ou melhor, a angariar mais apoio parlamentar. Pelo menos cinco deputados migrarão para o partido de Witzel, segundo o líder do governo na Casa, Márcio Pacheco (PSC).

Pacheco contabiliza que a legenda terá, ao todo, sete parlamentares, levando em consideração ele e o suplente do Chiquinho da Mangueira (que já é do partido), caso o mesmo não consiga tomar posse.

Vão para o PSC Bruno Dauaire (PRP), Leo Vieira (PRTB), Marcelo Cabeleireiro (DC), Marina Rocha (PMB) e Val Ceasa (Patriota). Além deles, a legenda terá o suplente de Chiquinho - ou o próprio.

A base aliada do governador contará ainda com a bancada do PSL, formada por 12 deputados. Rodrigo Amorim, que integra a legenda, disse que "naturalmente" seu partido apoiará Witzel.

 "O sucesso do 'Governo Wilson' é o sucesso do PSL", afirmou ele, acrescentando que a política do governador se aproxima dos ideais do partido.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Galeria de Fotos

Plenário da Alerj Estefan Radovicz / Agência O Dia
Márcio Pacheco (à esquerda), e, ao lado, Rodrigo Amorim (PSL) Paloma Savedra / Agência O Dia

Comentários