Portal dos Procurados pede informações sobre envolvidos na morte de gerente de multinacional

Homem foi visto pela última vez na noite de quinta-feira. O corpo dele foi encontrado com mãos e pés amarrados, com marcas de quatro tiros e uma facada neste domingo, em Rio das Ostras

Por O Dia

Portal pede informações sobre envolvidos na morte de gerente da Shell
Portal pede informações sobre envolvidos na morte de gerente da Shell -

Rio - O Portal dos Procurados divulgou um cartaz, na tarde desta segunda-feira, com pedido de informações que possam identificar os envolvidos na morte do gerente da multinacional Shell Brasil Petróleo, Vagner Franco, que estava desaparecido desde a última quinta-feira.

De acordo com depoimentos ouvidos pela Polícia Civil, Vagner deixou a mulher em um estúdio fotográfico no Recreio dos Bandeirantes, Zona Oeste do Rio, por volta de 23h30 de quinta-feira. Ele disse que iria comprar um café e não foi mais visto. 

O corpo do homem foi encontrado neste domingo, na Praia do Mar do Norte, em Rio das Ostras, na Região dos Lagos, com mãos e pés amarrados, com marcas de quatro tiros e uma facada. Parentes reconheceram o gerente, pelas roupas no Instituto Médico Legal de Macaé.

O Portal pede para quem tiver informações sobre a identificação e localização dos envolvidos na morte de Vagner Franco, denuncie pelos seguintes canais: WhatsApp ou Telegram (21) 98849-6099; pelo Facebook: https://www.facebook.com/procurados.org/, pelo atendimento do Disque-Denúncia (21) 2253-1177, ou pelo aplicativo para celular.

O anonimato é garantido em todos canais. Todas as informações sigilosas sobre o caso serão encaminhadas para a Polícia Civil.

Em nota, a Shell Brasil lamentou a morte de Vagner e se solidarizou com a família. A multinacional disse que está disponibilizando apoio, inclusive psicológico, para os parentes. "Esperamos que as circunstâncias de sua morte sejam esclarecidas rapidamente pelas autoridades."

De acordo com as investigações, além do cargo na Shell, o gerente também estava trabalhando como motorista de aplicativos. A polícia investiga se o homem passava por problemas financeiros e qual a relação disso com o crime.

Comentários