Motoristas e cobradores de ônibus realizam assembleia para discutir salários de 2019

Será proposto ainda uma cesta básica no valor de R$ 400 e a criação de um plano de saúde para os profissionais

Por O Dia

Motoristas e cobradores de ônibus realizam assembleia para discutir salários de 2019
Motoristas e cobradores de ônibus realizam assembleia para discutir salários de 2019 -

Rio - A direção do Sindicato dos Motoristas e Cobradores de Ônibus do Rio (Sintraturb Rio) realiza, na próxima quarta-feira, uma assembleia geral para discutir a campanha salarial de 2019. A prioridade será manter o acordo entre trabalhadores e os empregadores da classe, retornando para a data base que sempre foi 1º de março.

De acordo com o presidente do sindicato, Sebastião José, será proposto ainda uma cesta básica no valor de R$ 400 e a criação de um plano de saúde para os profissionais, que estão descobertos em caso de uma emergência médica.

"Infelizmente na situação em que o País e os estados se encontram, não podemos pensar em índices elevados de reposição salarial, mas vamos pedir pelo menos a reposição da inflação que hoje está em cerca de 2% de ganho real, o que daria cerca de 5% de reajuste no salário; isso é o que vamos levar para a assembleia. Com certeza outras propostas surgirão durante o mês e as que forem mais votadas serão aprovadas", explicou.

Sebastião também reafirmou a necessidade de se manter a data base da convenção coletiva em 1º de março; além de assegurar que nenhum ganho conquistado até agora pela categoria seja perdido. Ele lembrou também que hoje no Brasil nenhuma categoria de trabalhadores está conseguindo renovar a convenção coletiva mantendo as antigas cláusulas. "O Sintarturb Rio pode ser visto hoje como um dos poucos sindicatos que mantém as mesmas cláusulas desde o início, sem perder nenhuma nada, garantindo dessa maneira o direito dos profissionais da categoria", finalizou.

Comentários