Retirada de imagem de Nossa Senhora de escola pública em Miracema gera polêmica

Objeto foi devolvido ao colégio por ordem do secretário de Educação, Pedro Fernandes, após discussão tomar as redes sociais e mobilizar moradores da cidade

Por MARIA INEZ MAGALHÃES

Imagem de Nossa Senhora de Fátima foi colocada de volta à escola
Imagem de Nossa Senhora de Fátima foi colocada de volta à escola -

Rio - O sossego da pacata Miracema, cidade do Noroeste Fluminense com quase 27 mil habitantes e a 270 quilômetros do Rio, foi interrompido por uma decisão polêmica nesse final de semana. Há 45 anos no Colégio Estadual Deodato Linhares, no Centro da cidade, uma imagem de Nossa Senhora de Fátima foi retirada da unidade e levada para a Igreja Matriz Santa Teresinha, no bairro de Santa Teresa.

O caso foi relatado na missa celebrada pelo padre Michel Bruno Cunha, o que gerou, imediatamente, indignação entre os fiéis, como alunos, ex-alunos, professores e funcionários da instituição de ensino. A polêmica logo tomou conta das redes sociais e chegou até o secretário estadual de Educação, Pedro Fernandes, que determinou a volta da imagem ao colégio, devolvida neste domingo.

Colégio Estadual Deodato Linhares, em Miracema, foi alvo da polêmica - Reprodução Internet

"Ela está no lugar de onde nunca deveria ter saído. Foi uma decisão equivocada do diretor da escola (Ilmar Braz). Não é uma questão de religião, é uma imagem sacra como existem nos museus. Se for assim, vamos ter que tirar o Cristo do Corcovado", disse o diretor regional administrativo da Secretaria Estadual de Educação Paulo Rodrigues, que se reunirá hoje com a direção do colégio para falar sobre o assunto.

Nas redes sociais, miracemenses se manifestaram, e as opiniões se dividiram.

"Retirar da Comunidade Escolar um bem cultural de Arte Sacra já incorporado ao Patrimônio da Escola é o mínimo entendimento e respeito a ser exercido", disse um internauta.

"O Estado é laico, expressão é livre. Há uma confusão nisso aí", comentou um morador da cidade.

"É lamentável e preocupante. Eu me lembro desta imagem, pois estudei nesta escola. Eu entendo que faz parte da história da escola", escreveu uma internauta.

Em nota, igreja explica polêmica

Igreja de Santa Teresinha para onde a imagem foi levada - Reprodução Internet

Em nota, publicada no facebook da igreja, o padre Michel disse que a imagem estava guardada em um lugar inadequado na escola e que, por isso, um grupo de católicos da comunidade escolar a levou para a Matriz Santa Teresinha.

"Nas missas... expliquei toda situação, afirmando que as imagens estavam na Igreja, pois não se encontravam em locais dignos do que representam para o povo de Miracema em sua grande maioria", diz um trecho da nota. No documento, o sacerdote fala, ainda, da repercussão do caso.

"Esse apelo chegou as mais altas instâncias do Poder Público, que sensibilizado pela ação popular, pediram-me a devolução das Imagens ao Colégio Estadual Deodato Linhares, onde serão devidamente colocadas em lugar de destaque. Sendo assim, devolvemos as imagens Sacras de Nossa Senhora de Fátima e do Bom Jesus Crucificado, e outros móveis", diz a publicação.

A devolução da imagem de Nossa Senhora de Fátima para o colégio foi comemorada.

"Agora, ela está em casa e será muito amada e bem recebida", disse uma internauta. "Agora, nossa mãezinha está em casa", escreveu outra. "Com serenidade e seriedade tudo voltará como era antes", comemorou outro morador.

Procurado pelo DIA, o diretor da escola não foi encontrado para falar sobre o assunto.

 

Galeria de Fotos

Igreja de Santa Teresinha para onde a imagem foi levada Reprodução Internet
Colégio Estadual Deodato Linhares, em Miracema, foi alvo da polêmica Reprodução Internet
Imagem de Nossa Senhora de Fátima foi colocada de volta à escola Whatsapp O DIA

Comentários