Polícia encontra carregamento de toners falsificados no Instituto Benjamin Constant

Material está avaliado em cerca de R$ 500 mil

Por O Dia

Carga foi apreendida em almoxarifado
Carga foi apreendida em almoxarifado -

Rio - Policiais da Delegacia de Repressão aos Crimes contra a Propriedade Imaterial (DRCPIM) apreenderam, nesta terça-feira, um carregamento de mil toners de impressora falsificados no Instituto Benjamin Constant, na Urca, Zona Sul do Rio. Segundo o delegado Mauricio Demétrio, o material foi encontrado no almoxarifado da unidade e estão avaliados em cerca de R$ 500 mil.

Ainda de acordo com os agentes, o instituto comprou os toners por meio de licitação e a especializada investiga grupos que falsificam este material há três meses. 

Segundo a assessoria de imprensa do Instituto Benjamin Constant, a unidade não chegou a pagar pela compra porque a qualidade do produto foi questionada à empresa que o forneceu. A assessoria, no entanto, não soube dizer quando essa licitação foi feita e o material, entregue. A assessoria informou ainda que está apurando mais detalhes sobre o caso.

Comentários