Perplexidade com o país define tema de publicação da SBPRJ

Revista 'Trieb' será lançada no dia 28 de março, enfocando o 'desamparo'

Por O Dia

Revista 'Trieb' tem como tema o 'desamparo'
Revista 'Trieb' tem como tema o 'desamparo' -

Rio - O desamparo é o tema da nova edição da revista "Trieb", publicação semestral da Sociedade Brasileira de Psicanálise do Rio de Janeiro (SBPRJ). No evento de lançamento, no dia 28 de março, às 21h, na sede da SBPRJ, haverá apresentação da psicanalista Ivanise Fontes, doutora em Psicanálise pela Universidade Paris 7, enfocando “O desamparo e a construção do ego corporal” – tema do artigo dela na publicação – seguida de comentários do psicanalista José Renato Avzaradel, membro da SBPRJ, e debate. A atividade é gratuita e aberta ao público.

A equipe editorial desta edição é formada pelos psicanalistas Bernard Miodownik, Karla Loyo, Maria Noel Sertã e Rebeca Machado. Na apresentação, eles assinalam: “O desamparo inicial dos seres humanos é a fonte primordial de todos os motivos morais. Isso foi anunciado por Freud no Projeto para uma psicologia científica, já em 1895.”

“Quando escolhemos o tema desamparo para este número, o fizemos motivados pelo sentimento de perplexidade com tudo o que estávamos observando, lendo e vivendo nos últimos tempos. A situação política, econômica e social parecia gritar o desamparo humano aos nossos sentidos... Nestes últimos anos temos assistido, quase com a mesma perplexidade com que Freud viveu a guerra, um grande desgaste das instituições construídas e desenvolvidas como recursos importantes para conter a experiência de desamparo. Caberia então a indagação: viveremos hoje em uma cultura do desamparo, do individualismo, do narcisismo, da liquidez nas relações, como diria Bauman? ”, registram no editorial.

O 17º volume da "Trieb" tem 202 páginas e apresenta entrevistas com os psicanalistas Aloisio Augusto D´Abreu (SBPRJ), Daniel Delouya (SBPSP) e Ruggero Levy (SPPA) Eles apresentam suas ideias a respeito de diversos aspectos do desamparo, como assinalam os editores: “o desamparo como protótipo de traumas posteriores; o desamparo do sujeito da contemporaneidade; as mudanças na técnica clássica frente às regressões graves relacionadas a vivências primitivas de desamparo; e, finalmente, os desamparos do ofício do psicanalista e o papel da instituição psicanalítica nesse contexto.”

A revista traz também 13 textos - a maioria de autoria de psicanalistas e um assinado pelas psicólogas Pilar Brena da Rocha Lima e Helena Carneiro Aguiar. Além de membros da SBPRJ, compõem a revista contribuições de membros de outras associações nacionais, como APERJ, CPRJ e SPPA, e da Sociedade Psicanalítica de Israel. São artigos de Ivanise Fontes, Margaret Waddington Binder, José Francisco da Gama e Silva, Joana Domingues Joshua Durban, Denise Salomão Goldfajn & Daniel Kupermann, Maicon Pereira da Cunha; o texto de uma conferência de Eliana Lobo. Na seção “Psicanálise e Cinema”, textos de Luiz Fernando Gallego, Aída Ungier e Sandra Gonzaga e Silva; e em “Psicanálise e Literatura”, uma crônica de Celso Gutfreind.

A "Trieb" pode ser adquirida no lançamento, pelo site https://www.sbprj.org.br/livraria e na secretaria da SBPRJ. O preço é R$ 40. A inscrição para assistir à palestra no dia 28 de março deve ser feita antecipadamente pelo e-mail sbprj@sbprj.org.br ou pelos telefones (21) 2537-1115 e (21) 2537-1333.

Comentários