Seis pessoas morreram e um policial ficou ferido em operações no Rio

Embora a nota da Polícia Militar se refira a quatro suspeitos baleados, a Secretaria Estadual de Saúde divulgou nota sobre seis atingidos por arma de fogo levados para o hospital, o que pode incluir vítimas de assaltos

Por Agência Brasil

Operação da Polícia Militar nas comunidades Parada de Lucas e Vigário do Geral, nesta quarta-feira
Operação da Polícia Militar nas comunidades Parada de Lucas e Vigário do Geral, nesta quarta-feira -

Rio - Seis pessoas morreram baleadas, nesta quarta-feira, na cidade. Três operações da Polícia Militar deixaram um saldo de quatro suspeitos baleados e um policial ferido. Outras duas pessoas deram entrada no Hospital Getúlio Vargas, na Zona Norte, também baleadas, e morreram. As informações são da assessoria da PM e da assessoria da Secretaria Estadual de Saúde (SES).

De acordo com a PM, na parte da manhã, policiais da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) Vila Cruzeiro foram atacados a tiros, na localidade conhecida como Merindiba, no Complexo da Penha. No confronto, um criminoso foi baleado e socorrido para o Hospital Estadual Getúlio Vargas. Ele estava em posse de uma pistola calibre 9mm.

À tarde, um militar de folga foi vítima de tentativa de roubo na Avenida Brasil, próximo ao Complexo da Maré. Ele reagiu e houve confronto. Uma equipe da Polícia Civil deu apoio. O policial militar foi atingido e socorrido para o Hospital Geral de Bonsucesso. Dois suspeitos baleados deram entrada no Hospital Estadual Getúlio Vargas, na Penha.

Nas comunidades Parada de Lucas e Vigário Geral, uma operação do Batalhão de Ações com Cães (BAC) gerou confronto com criminosos do local. Um criminoso foi encontrado ferido, portando um fuzil e drogas, sendo socorrido para o Hospital Getúlio Vargas. Uma pistola e um rádio transmissor foram apreendidos.

Embora a nota da PM se refira a quatro suspeitos baleados, a SES divulgou nota sobre seis atingidos por arma de fogo levados para o hospital, o que pode incluir vítimas de assaltos: "A direção do Hospital Estadual Getúlio Vargas informa que recebeu, nesta terça-feira, seis pacientes de disparo de arma de fogo. Apesar do atendimento realizado pela equipe médica da unidade, as vítimas vieram a óbito em decorrência de ferimentos graves".

Comentários