Lei que garante cirurgia reparadora de mamas pode ser alterada

Texto inclui micropigmentação das auréolas e mamilos

Por O Dia

Mês de novembro foi marcado pela campanha contra a doença
Mês de novembro foi marcado pela campanha contra a doença -
Rio - A Assembleia Legislativa do Estado do Rio (Alerj) aprovou nesta quinta-feira, em segunda discussão, o projeto de lei, da deputada Tia Ju (PRB), que determina para pacientes que sofrerem a mastectomia a realização imediata da cirurgia de reconstrução de mama, incluindo a micropigmentação das auréolas e mamilos.
O texto complementa a lei de 2003 que obriga que as unidades de saúde pública e conveniadas com o SUS realizem a cirurgia plástica reconstrutiva nas mulheres que sofrerem mutilação total ou parcial de mama, decorrente do tratamento de câncer.
O projeto segue para o governador Wilson Witzel, que tem 15 dias úteis para sancionar ou vetar."Com o objetivo de auxiliar as mulheres que foram vítimas da doença a recuperarem a aparência dos seios, se faz necessário não só a cirurgia plástica reconstrutiva de mama, como também a micropigmentação das auréolas e mamilos." explica a parlamentar. 

Comentários