Av. Matin Luther King ganhará corredor verde

Trecho de sete quilômetros da via receberá plantio de mudas que vão beneficiar cerca de 120 mil pessoas

Por Felipe Rebouças*

Simulação do projeto Corredor Verde mostra como ficará a via após o plantio de 137 mudas de árvores, entre elas Angico, Ingá e Paineira Rosa
Simulação do projeto Corredor Verde mostra como ficará a via após o plantio de 137 mudas de árvores, entre elas Angico, Ingá e Paineira Rosa -

Rio - A Fundação Parques e Jardins (FPJ) vai lançar, em julho, o Corredor Verde, que ocupará um trecho de sete quilômetros da Avenida Pastor Martin Luther King Júnior, abrangendo os bairros de Inhaúma, Engenho da Rainha, Tomás Coelho e Vicente de Carvalho, todos na Zona Norte. O programa, que prevê o plantio de 137 mudas de árvores, com espaçamento de dez metros entre cada uma, pretende se tornar um 'pulmão' em meio ao intenso tráfego de carros que existe na via — diariamente passam por lá em torno de 44 mil veículos, segundo a CET-Rio.

"O objetivo é criarmos um bloqueio arbóreo em uma área que está totalmente degradada. O corredor verde garante uma melhoria expressiva na qualidade do ar e no ambiente urbano", afirma Roberto Rodrigues, presidente da Fundação Parques e Jardins.

Paulo Alfredo, diretor da FPJ, explica que a iluminação na via não será prejudicada, uma vez que o plantio será feito em um espaço que já contém plantações, mas com espaçamento entre si que foge ao padrão. "Vamos refazer as falhas e colocar (as novas árvores) em locais que ainda caiba plantio", explica.

A iniciativa pretende beneficiar cerca de 120 mil pessoas, majoritariamente moradores dos bairros cruzados pelo corredor verde. "O corredor, por sinal, vai contribuir para amenizar as poluições vindas do trânsito", destaca o diretor da FPJ.

De acordo com a diretoria de arborização da fundação, a arborização nas áreas remanescentes ao longo da Avenida Pastor Martin Luther King Júnior levará inúmeras melhorias para os moradores da região, motoristas e pedestres. Dentre os benefícios destacam-se as árvores e outros vegetais que interceptam, absorvem e transmitem radiação solar, melhorando a temperatura do ar no ambiente urbano.

As 137 mudas de Pau-ferro, Sibipiruna, Angico Vermelho, Paineira Rosa, Cássia Rosa, Aldrago, Ingá e Escumilha vão ajudar a reduzir as alterações de temperatura e os ruídos. "Uma árvore sozinha não afeta muito sua vizinhança em termos climáticos, mas estas, em grupos ou espalhadas, podem ser eficientes na melhoria microclimática e na sensação de conforto no homem", explica Alamir Baratta, ex-diretor de arborização da FPJ.

 

Comentários