Família contesta versão da PM sobre morte de motoboy de 21 anos

Thiago de Paula Silva morreu após ter sido baleado no abdômen por policiais militares de Niterói

Por RAI AQUINO

Thiago de Paula Silva tinha 21 anos
Thiago de Paula Silva tinha 21 anos -
Rio - Familiares do motoboy Thiago de Paula Silva estão inconsoláveis com a perda do jovem de 21 anos, que foi morto a tiros durante uma ação do 12º BPM (Niterói), na manhã deste domingo. Além de lamentarem a morte de Thiago, eles contestam a versão da Polícia Militar.
A PM alega que o motoboy, que estava de moto com um conhecido na garupa, desobedeceu a ordem de parada dada pelos agentes durante uma blitz na Rua Noronha Torrezão, em Cubango, no município da Região Metropolitana do estado. Além disso, a secretaria diz que os militares foram alvos de tiros.
"Meu irmão não estava armado. Meu irmão não atirou. As pessoas que estavam perto disseram que ele não atirou", a irmã de Thiago, a balconista Thaís Silva, também de 21 anos, defende, aos prantos.
Caso aconteceu no Cubango - Reprodução / Internet
Thaís conta que o irmão mora com a mãe no Fonseca, mas que de sábado para o domingo trabalhou durante toda a madrugada e de manhã foi para a casa da ex-mulher, no Cubango. A balconista afirma que o irmão foi atingido por um tiro no abdômen quando deixava a região com um amigo da ex.
"Eles (a Polícia Militar) estão falando que ele não ouviu a blitz pedindo para eles pararem. Aí, eles deram um tiro de aviso, que foi direto no meu irmão e pegou no abdômen dele", Thaís lamenta.
A balconista afirma ainda que os PMs impediram de o irmão ser socorrido pelo Corpo de Bombeiros, que chegou a ser acionado. Ela diz que a ex-mulher do motoboy esteve no local e viu o irmão "agonizando".
"Deixaram meu irmão agonizando no chão. Não deixaram tirar o corpo dele. Eles estavam achando que meu irmão era bandido", reclama.
O motoboy estava deixando a região quando foi baleado - Arquivo Pessoal
Thiago levado ao Hospital Azevedo Lima (Heal), onde, de acordo com a Secretaria estadual de Saúde, já chegou sem vida.
Procurado pelo DIA, a Polícia Militar ainda não se manifestou sobre as reclamações da família do motoboy.
Já a Polícia Civil, se limitou a dizer que a Delegacia de Homicídios de Niterói e São Gonçalo (DHNSG) instaurou um inquérito policial para apurar o caso. "Diligências estão em andamento com a finalidade de ouvir testemunhas e buscar câmeras de vigilância", avisou, através de nota.
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Galeria de Fotos

Thiago de Paula Silva tinha 21 anos Arquivo Pessoal
Caso aconteceu no Cubango Reprodução / Internet
O motoboy estava deixando a região quando foi baleado Arquivo Pessoal

Comentários