PM durante a operação na Maré - Reprodução / Maré Vive
PM durante a operação na MaréReprodução / Maré Vive
Por RAI AQUINO
Rio - Moradores do Complexo da Maré denunciam que foram vítimas de abuso de poder por PMs que realizaram uma operação policial na comunidade da Zona Norte do Rio nesta segunda-feira. Eles avisam que tiveram suas casas invadidas. Alguns, inclusive, chegam a dizer que foram roubados.
"A casa da vizinha estava só com o cadeado. Eles arrombaram o cadeado e entraram. Como não encontraram nada, já que a casa está vazia para ser alugada, deixaram a porta aberta e foram embora", conta um morador do Parque União, que prefere não se identificar.
Publicidade
O morador avisa que, no início da operação, no fim da madrugada, como "precaução", trancou seu portão. Ele afirma também que os moradores da região já ficam com receio quando há algum tipo de ação da PM na comunidade.
"A gente conhece muitos casos de casas roubadas, porque dentro da comunidade até que você prove que não é bandido, você é bandido, pelo menos para a polícia", reclama.
Operação desta segunda foi feita pelo Comando de Operações Especiais da PM - Reprodução / Maré Vive
Publicidade
Já outro morador, que também prefere não se identificar, temendo represálias diz que teve um videogame levado pelos policiais militares.
A operação de hoje na Maré é feita pelos batalhões de Operações Policiais Especiais (Bope), de Polícia de Choque (BPChq) e de Ações com Cães (BAC) e pelo Grupamento Aeromóvel (GAM). A PM diz que, até o início da tarde, dois veículos foram recuperados e houve apreensão de uma granada, dois coletes, dois radiotransmissores e drogas a serem contabilizadas.
Publicidade
Em nota, a Polícia Militar informou que equipes policiais do Batalhão de Operações Policiais Especiais (BOPE), do Batalhão de Polícia de Choque (BPChq), do Batalhão de Ações com Cães (BAC) e do Grupamento Aeromóvel (GAM) estão atuando na região. Segundo a corporação, até o momento, dois veículos foram recuperados e houve apreensão de uma granada, dois coletes, dois rádio comunicadores e drogas a serem contabilizadas.
Sobre a denúncia dos moradores, a PM disse que "como tem demonstrado ao longo de sua história, a corporação não coaduna e pune com o máximo rigor qualquer desvio de conduta em seus quadros, conduzindo os processos apuratórios com base na legislação vigente."
Publicidade
"Vale ressaltar que a Corregedoria da Polícia Militar disponibiliza canais para receber denúncias de ações ilícitas envolvendo policiais militares, garantindo o anonimato do denunciante. As denúncias podem ser encaminhadas pelo WhatsApp através do número (21) 97598-4593; pelo telefone (21) 2725-9098 ou ainda pelo e-mail [email protected]", completou a PM, em nota.