Lei sobre habitação popular de Marielle Franco é sancionada por Crivella

A partir de agora, o município deve oferecer às famílias de baixa renda assistência técnica pública e gratuita para construções de casas

Por O Dia

Marielle foi assassinada em 14 março de 2018
Marielle foi assassinada em 14 março de 2018 -
Rio - O prefeito Marcelo Crivella, sancionou nesta sexta-feira, lei proposta pela vereadora Marielle Franco sobre habitação popular. A decisão foi publicada no Diário Oficial. A lei era uma das lutas da parlamentar, assassinada em março de 2018.
A partir de agora, o município deverá oferecer às famílias de baixa renda assistência técnica pública e gratuita para construções de casas. Por meio da lei, engenheiros e arquitetos poderão atender a população carente e ajudar a erguer ou ampliar casas para evitar “puxadinhos” que coloquem em risco os moradores.
Têm direito à assistência pessoas que morem no Rio há pelo menos três anos e que tenham renda média mensal de até R$ 3 mil (três salários mínimos).
Caso Marielle
A vereadora Marielle Franco foi morta a tiros no dia 14 de março de 2018 dentro de um carro na Rua Joaquim Palhares, no bairro do Estácio, na Região Central do Rio. Além da vereadora, o motorista do veículo, Anderson Pedro Gomes, também foi baleado e morreu.
Em março deste ano, quando completou 1 ano da morte de Marielle e Anderson Gomes, policiais civis prenderam o policial militar reformado, Ronnie Lessa, e o ex-policial militar, Élcio Vieira de Queiroz, suspeitos de participarem dos assassinatos. 
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários