Mais Lidas

Após crime, Flordelis ganha mais 200 mil seguidores no Instagram

Pastora, deputada federal e cantora gospel prestará depoimento amanhã na Delegacia de Homicídios sobre o assassinato do marido e pastor Anderson do Carmo

Por Gabriel Sobreira

Flordelis prestou depoimento por mais de nove horas na Delegacia de Homicídios de Niterói, São Gonçalo e Itaboraí (DHNSGI) no caso que investiga assassinato do marido, o pastor Anderson do Carmo
Flordelis prestou depoimento por mais de nove horas na Delegacia de Homicídios de Niterói, São Gonçalo e Itaboraí (DHNSGI) no caso que investiga assassinato do marido, o pastor Anderson do Carmo -
Rio - Desde o assassinato do marido, o pastor Anderson do Carmo, morto assassinado no último dia 16, em Pendotiba, Niterói, as redes sociais da cantora gospel, deputada federal (PSD) e pastora Flordelis ganharam um reforço de seguidores. No Instagram, a parlamentar saltou de 765 mil seguidores, em maio, para 970 mil. No YouTube, apenas em três semanas, pulou de 175 mil inscritos no primeiro dia de junho para mais de 251 mil, neste domingo.
Flordelis irá depor amanhã, na Delegacia de Homicídios de Niterói, São Gonçalo e Itaboraí (DHNSGI). A delegada Bárbara Lomba, titular da DHNSGI, investiga as motivações do crime e não descarta o envolvimento de pessoas próximas ao pastor no assassinato dele. A deputada federal usou suas redes sociais, ontem, à noite, para dizer que gostaria de responder cada um dos seguidores que comentaram um texto anteriormente postado por ela em forma de desabafo. "Agradeço muito as mensagens que me dão força, e de solidariedade", disse ela no post, que aproveitou para esclarecer algumas mensagens críticas que recebeu.
"Tem gente que estranha eu não acreditar que dois filhos meus são os autores, porque eles confessaram. Eu não quero acreditar e o meu coração de mãe me dá direito à esperança. As confissões não são suficientes para condenar e quem assistiu a entrevista da delegada ouviu ela também dizer a mesma coisa. Vamos aguardar o fim das investigações e do julgamento", afirma a pastora.
Em outro ponto, ela fala ainda sobre o fato de ser acusada nas plataformas online de "estar escondendo os celulares do meu marido e do meu filho". "Meu Deus! A polícia está à procura deles e eu ficarei aliviada se encontrarem. Meu marido foi assassinado em casa, o local não foi isolado, muita gente transitou e tem transitado por ela. É muito cruel imaginar que eu teria frieza para esconder provas de um crime que eu preciso seja esclarecido logo", pontua.
A deputada federal garante que ninguém tem mais interesse na solução do caso do que ela. "Outros comentários me condenam pela primeira versão minha de assalto. Quem faz isso, como reagiria ao ouvir tiros em casa, que mataram o marido, numa madrugada de uma cidade violenta? Eu tenho, pelo menos, o benefício da dúvida, vocês não acham? Por que me condenar sem qualquer chance de defesa e sem processo?", questiona Flordelis, que encerra: "Isso não é justo, mas sigo com força porque Deus está comigo".
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários