Escolas estaduais do Rio vão ganhar 'botão de pânico'

Em caso de perigo, servidores vinculados à secretaria ou à direção poderão acionar o aparelho

Por O Dia

Bandidos invadem escola municipal no Humaitá, depredam instalações e defecam na mesa da diretora do colégio. Na foto, o Ciep Agostinho Neto.
Bandidos invadem escola municipal no Humaitá, depredam instalações e defecam na mesa da diretora do colégio. Na foto, o Ciep Agostinho Neto. -
Rio - As escolas estaduais do Rio vão ganhar um "botão de pânico" para acionar rapidamente as forças policiais em caso de ameaça à segurança dos professores e alunos. A medida foi sancionada pelo governador Wilson Witzel e publicada no Diário Oficial, nesta segunda-feira. 
A proposta é da deputada Rosane Félix (PSD) e estabelece que o dispositivo eletrônico fique ligado ao batalhão da Polícia Militar (PM) mais próximo da unidade de ensino. Em caso de perigo, servidores vinculados à secretaria ou à direção poderão acionar o aparelho, assim, uma equipe policial irá ao local.
"Essa sanção mostra o quanto o governador está sensível à necessidade se reforçar a política de segurança nas escolas. Tivemos momentos difíceis de violência em unidades de ensino. Meu objetivo, com o projeto, é proporcionar um ambiente mais tranquilo aos alunos, professores e funcionários", afirmou Rosane Félix.

De acordo com o secretário estadual de Educação, Pedro Fernandes, o sistema será implantado em cerca de 200 escolas no segundo semestre deste ano. O "botão", na verdade, será um aplicativo que está sendo adquirido pela secretaria. A medida que ele for acionado, o celular transmitirá imagem e som para uma central.
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários