PSDB pede saída de vereador que se aliou a Crivella

Presidente da Executiva Estadual diz que nomeação de Felipe Michel em secretaria municipal não é coerente com ideais da legenda

Por GUSTAVO RIBEIRO

Felipe Michel durante a posse como secretário do Envelhecimento
Felipe Michel durante a posse como secretário do Envelhecimento -

Rio - A nomeação do vereador Felipe Michel (PSDB) como secretário na Prefeitura do Rio gerou mal-estar na relação do político com o partido. A direção estadual do PSDB repudiou a decisão do parlamentar de aceitar o convite de Marcelo Crivella (PRB) e sugeriu que o membro solicite desfiliação. Na segunda-feira, Felipe Michel assumiu a recém-criada pasta de Envelhecimento Saudável, Qualidade de Vida e Eventos. A insatisfação ocorre porque a sigla vai lançar candidatura própria nas eleições municipais de 2020, em oposição ao atual prefeito.

O empresário Paulo Marinho, presidente do PSDB no Rio, apontou que a permanência de Felipe Michel é insustentável. "O vereador assumiu a secretaria de um governo do qual queremos distância e que vamos combater na eleição. Não há coerência entre essa posição tomada por ele e a do partido", afirmou Marinho, que chegou recentemente ao PSDB.

"Para o partido foi péssimo, mostra que as pessoas continuam usando o partido em benefício próprio. Em vez de pensarem em um projeto político maior, pensam com a cabeça pequena. Por esse motivo o PSDB está na situação em que se encontra hoje. É justamente esse PSDB que queremos deixar para trás. Queremos um partido forte que não eleja só vereadores, mas que eleja também o próximo prefeito do Rio de Janeiro", acrescentou.

Felipe Michel respondeu que não tem "nada a declarar", porque não recebeu comunicado oficial. "Todas as nossas posições sempre foram transparentes e informadas ao presidente do partido, antes mesmo da minha posse da secretaria. Acredito que isso tudo seja boato. Meu único objetivo agora é trabalhar muito pela nossa cidade", destacou em nota. A assessoria jurídica do partido esclareceu que o vereador pode se desfiliar voluntariamente. Caso contrário, o PSDB vai avaliar infrações ético-disciplinares, como advertência ou expulsão.

Felipe Michel votou a favor da abertura do processo de impeachment de Crivella, mas foi contra o afastamento ao fim do trâmite. Marinho não adianta os nomes cogitados para a eleição, mas descartou que algum dos atuais vereadores seja o candidato à Prefeitura do Rio.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários