Crivella diz que prefere pagar multa a arcar com baixa demanda do VLT

Prefeito do Rio falou sobre o modal durante cerimônia de posse para a presidência do PMN

Por O Dia

Linha do VLT
Linha do VLT -
Rio - O prefeito do Rio voltou a falar, nesta sexta-feira, sobre um novo processo de licitação para o funcionamento do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT). Segundo Crivella, o município não pode arcar com as despesas do transporte público, que atualmente tem menos passageiros do que comporta.
"Ainda que a gente tenha que pagar multa, será mais vantajoso para o município. Só não podemos pagar 220 mil passagens por dia, porque não temos esta demanda", comenta, o prefeito Crivella. 

A fala de Crivella foi dada durante solenidade de posse do vereador Luiz Carlos Ramos, conhecido como o "Homem do Chapéu", para a presidência regional do Partido da Mobilização Nacional (PMN). A cerimônia aconteceu na Tijuca, Zona Norte, onde fica a sede do partido.
Licitação em estudo
Também na sexta-feira, a Prefeitura do Rio mencionou um possível interesse da gestão CCR em adquirir a gestão do modal, que hoje tem um déficit médio de passageiros de 180 mil usuários. A operação do transporte está sendo discutida desde esta quinta-feira, quando a concessionária VLT Carioca, responsável pelo transporte, solicitou à Justiça a rescisão do contrato de concessão, assinado em 2012 com validade de 25 anos. O motivo seria uma dívida da prefeitura com a empresa de R$ 150 milhões, referente ao investimento para a implantação do sistema. 


Comentários