Suspeito de assassinar vereador em Japeri é morto em confronto com a PM

A ação da PM terminou com outros dois homens apontados como traficantes mortos em troca de tiros, segundo a corporação. Vereador Wendel Coelho foi morto com um tiro no peito em Engenheiro Pedreira, em março deste ano

Por O Dia

Armas apreendidas durante operação da PM com três mortos na comunidade do Guandu, em Japeri
Armas apreendidas durante operação da PM com três mortos na comunidade do Guandu, em Japeri -
Rio - Um criminoso suspeito de ser o assassino do vereador Wendel Coelho foi morto a tiros após um confronto com policiais do 24º BPM (Queimados) na comunidade do Guadu, em Japeri, na Baixada Fluminense, na noite desta quinta-feira. A ação da PM terminou com outros dois homens apontados como traficantes mortos em troca de tiros, segundo a corporação. 
Os policiais realizaram uma operação na região para combater roubos de cargas e o tráfico de drogas quando criminosos atiraram e houve confronto. O suspeito de matar o vereador em março deste ano foi identificado apenas como "Coxinha".
Foram apreendidas duas pistolas, uma granada e dois rádios transmissores. O caso foi encaminhado para a 52ª DP (Nova Iguaçu). A delegacia a informação da PM de que um dos suspeitos tinha envolvimento com a morte do vereador.  
Vereador foi morto dentro de carro
O vereador de Japeri Wendel Coelho (Avante) foi morto a tiros, aos 26 anos, no dia 24 de março deste ano, dentro do carro em que estava próximo à Praça Olavo Bilac, no bairro de Engenheiro Pedreira, em Japeri.
A Polícia Militar informou que Wendel foi encontrado morto com um tiro no peito no banco de motorista de um Cobalt às 4h50. Foi apurado pelos agentes que a vítima dirigia no sentido do bairro Alecrim e estava com o irmão Wellerson de Lima Coelho. Ao passar pela Praça Olavo Bilac, os dois avistaram vários motociclistas. Um deles seguiu o veículo, segundo a testemunha, que, ao se aproximar do Cobalt, atirou, atingindo Wendel fatalmente no peito.

Comentários