Homem é morto a tiros na Zona Norte

Moradores e familiares acreditam que rapaz teria sido confundido com criminoso

Por Jenifer Alves*

Maycon trabalhava em um lava a jato
Maycon trabalhava em um lava a jato -
Rio - Agentes da Delegacia de Homicídios (DH) procuram os autores do assassinato de Maycon Nunes Teixeira, de 31 anos. Ele foi morto por criminosos na tarde desta segunda-feira, no bairro Água Santa, na Zona Norte do Rio.
De acordo com o relato de uma testemunha, que preferiu não se identificar, um carro branco parou próximo onde Maycon estava, no cruzamento das ruas Torres de Oliveira com Joaquim Soares, e dois homens saíram e dispararam contra a vítima: "Eu estava passando na rua, teve operação mais cedo e tinha uma viatura no fim da rua. De repente, parou um carro branco e dois homens desceram. Não deu pra ver como eles eram porque estavam de chapéu, o Maycon correu e todo mundo se escondeu, ouvimos os tiros e depois vi o corpo dele já no chão" conta.
Segundo ele, Maycon era um rapaz tranquilo e os moradores desconfiam que ele pode ter sido confundido com um bandido. "Ele tinha um lava jato pequeno na porta de casa, só tinha tamanho, tinha boca e não falava, vivia tranquilo, por isso todos ficaram assustados. Nunca foi envolvido com nada", relata.
O morador conta que a vítima havia comprado uma moto há cerca de quinze dias para trabalhar com entregas. Segundo relatos de quem vive no local, criminosos que atuam na região costumam extorquir os moradores e espalham pânico no bairro.
Segundo a Polícia Militar,equipes do 3º BPM (Méier) realizaram uma ação para reprimir o crime organizado no Morro do 18, em Água Santa. Um confronto teve início quando criminosos atiraram contra os policiais quando eles entravam na comunidade. Houve confronto. Dois bandidos foram atingidos e socorridos ao Hospital Municipal Salgado Filho, no Méier. Com eles foram apreendidos um fuzil calibre 5.56, uma pistola calibre 9mm, um rádio comunicador e material entorpecente a ser contabilizado. A ocorrência foi registrada na 24ª DP (Piedade).
A Polícia Civil informou que equipes da unidade realizam diligências em busca de testemunhas e câmeras de segurança que possam ajudar a esclarecer o caso. As investigações seguem em andamento.
Casos anteriores
No mês de julho, um ataque resultou na morte de um morador do Morro do 18, identificado como Benildo da Silva Cavalcante. Na ocasião bandidos armados invadiram durante uma festa infantil organizada na localidade da Fazendinha. O traficante Lucas Jose dos Santos foi baleado e também morreu. Outras seis pessoas que participavam da festa ficaram feridas.
Em junho, um jovem de 24 anos, foi encontrado morto dentro de casa, após uma noite de tiroteio entre traficantes e milicianos. O confronto acontecia pelo controle da região. O pai do rapaz, de 57 anos, encontrou o rapaz após voltar do trabalho.
Na ocasião, o corpo de Luciano precisou ser levado da residência e colocado na Rua Pátria, a principal da comunidade, para que a perícia pudesse ser realizada. A ordem para a retirada da vítima teria partido do grupo paramilitar.
*Estagiária sob supervisão de Thiago Antunes

Comentários