Polícia investiga se mulher que matou jovem ao fugir da Lei Seca estava sozinha no carro

Motociclista Jonatan Lima da Silva retornava do trabalho quando foi atingido pelo automóvel, que entrou na contramão

Por O Dia

Jonathan foi enterrado neste domingo
Jonathan foi enterrado neste domingo -
Rio - A Polícia Civil vai investigar se Karla Vasconcelos, acusada de atropelar Jonatan Lima da Silva, 24 anos, ao tentar fugir com seu veículo, na contramão, de uma blitz da Lei Seca, estava sozinha no carro. O caso aconteceu na noite de quinta-feira em Sulacap, na Zona Oeste. 
De acordo com o delegado Reginaldo Guilherme, da 33ª DP (Realengo), ele recebeu a informação de que Karla Vasconcelos havia deixado um motel da região. Por conta disso, a hipótese de que outra pessoa estaria no carro vai ser averiguada.

"Temos que verificar se ela assumiu o volante para outra pessoa, já que tem essa informação de que ela saiu de um motel. Será que saiu no carro sozinha? Isso vai fazer parte da investigação", afirmou.

Karla Vasconcelos teve a prisão decretada no último sábado. Inicialmente, o caso foi registrado na 35ª DP (Campo Grande), que atua como central de flagrante na madrugada. Na ocasião, Karla foi indiciada por homicídio culposo, ou seja, sem intenção de matar, e liberada com o pagamento de uma fiança de R$ 1 mil — mesmo com os depoimentos de agentes da Lei Seca afirmando que ela somente não fugiu do local porque foi contida por populares.
Segundo uma prima de Jonathan, identificada como Jessica da Silva, as testemunhas do crime confirmam a informação que chegou até o delegado. "No momento em que o carro parou, uma pessoa que estava com ela fugiu. Os populares conseguiram segurar ela, mas ele não. No momento que o carro parou, ele saiu correndo. Ela estava acompanhada. Mas, a gente não sabe ainda quem é essa pessoa", diz. 
Jonatan chegou a ser levado para o Hospital Municipal Lourenço Jorge, mas morreu horas depois. Ele foi enterrado na tarde deste domingo no Cemitério Jardim da Saudade.
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Galeria de Fotos

Jonathan foi enterrado neste domingo Arquivo Pessoal
Jonatan trabalhava em uma empresa de telemarketing e voltava para casa quando foi atropelado Reprodução / Redes Sociais

Comentários