Acusado de integrar milícia é assassinado em cadeira de dentista na Zona Oeste

'Popeye' teria envolvimento com um grupo de milicianos que domina a região

Por O Dia

Aglomeração se formou em frente ao local do crime
Aglomeração se formou em frente ao local do crime -
Rio - Um homem, identificado como Alexsander da Silva Monteiro, foi morto a tiros após homens armados invadirem um consultório dentário, na noite desta terça-feira, na rua J, no Conjunto Cesar Maia, em Vargem Pequena, na Zona Oeste do Rio. O corpo da vítima, que era ex-policial militar, foi deixado na cadeira de atendimento até a chegada da perícia. Agentes do 31ºBPM (Recreio dos Bandeirantes) foram acionados para o local.
Alexsander, que era conhecido como Popeye, teria envolvimento com um grupo de milicianos que domina a região, além de já ter comandado a organização criminosa do bairro Campo Grande, também na Zona Oeste. Ele assumiu a liderança do grupo criminoso após a prisão de Francisco Bala de Oliveira, o Chico Bala, em 2009. 
De acordo com a PM, o local foi preservado para a chegar da perícia e a Delegacia de Homicídios (DH) da Capital foi acionada. A Polícia Civil informou que foi instaurado inquérito para apurar as circunstâncias da morte de Alexsander e equipes da delegacia realizam diligências para esclarecer o caso.  
Prisão
Em março de 2010, Alexsander foi preso por ter liderado um ataque a um posto da Polícia Militar, em Itaboraí, na Região Metropolitana do Rio. Segundo o Tribunal de Justiça, Popeye era ex-policial militar e foi condenado por extorsão qualificada ao exigir de um comerciante parte do lucro na venda de água mineral e botijões de gás mediante a ameaças.
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários