Operação mira empresários que fraudaram licitação de mais de R$ 10 milhões do estado

São seis mandados de prisão temporária e outros 15 de busca e apreensão

Por RAI AQUINO

Operação ocorreu em várias cidades do Estado e, durante a ação, foram apreendidas até embarcações
Operação ocorreu em várias cidades do Estado e, durante a ação, foram apreendidas até embarcações -
Rio - O Departamento Geral de Combate à Corrupção, ao Crime Organizado e à Lavagem de Dinheiro (DGCOR-LD) realizou, desde as primeiras horas da manhã desta terça-feira, uma operação contra empresários suspeitos de fraudar uma licitação de R$ 10.678.257,50 do governo do estado. Os policiais civis pretendem cumprir seis mandados de prisão temporária e outros 15 de busca e apreensão.
Quatro pessoas foram presas, dentre elas o líder da quadrilha, Walter José da Silva; os alvos da operação são:
. Walter José da Silva, mandados de prisão e de busca e apreensão - PRESO
. Robson Portugal Silva, mandados de prisão e de busca e apreensão - PRESO
. Valter Marques Filho, mandados de prisão e de busca e apreensão - PRESO
. Stephany Alves Marques, mandados de prisão e de busca e apreensão - PRESA
. Emily Marques de Souza, mandados de prisão e de busca e apreensão
. Evelyn Marques de Souza, mandados de prisão e de busca e apreensão
. Walter Martiniano da Silva, mandado de busca e apreensão
. Giselle Teixeira Mendonça, mandado de busca e apreensão
. Diboa Comercial LTDA, mandado de busca e apreensão
. Somar Rio Distribuidora, mandado de busca e apreensão

Galeria de Fotos

Operação começou no início da manhã desta terça Divulgação / Polícia Civil
Operação começou no início da manhã desta terça Divulgação / Polícia Civil
Operação começou no início da manhã desta terça Divulgação / Polícia Civil
Operação ocorreu em várias cidades do Estado e, durante a ação, foram apreendidas até embarcações Divulgação / Polícia Civil
Operação começou no início da manhã desta terça Divulgação / Polícia Civil
Operação começou no início da manhã desta terça Divulgação / Polícia Civil
Operação começou no início da manhã desta terça Divulgação / Polícia Civil
Operação começou no início da manhã desta terça Divulgação / Polícia Civil
Walter José da Silva é apontado como o líder da quadrilha Reprodução
Operação começou no início da manhã desta terça Divulgação / Polícia Civil
Na operação, foram apreendidos documentos que serão cruzados com dados do Tribunal de Contas do Estado (TCE-RJ) para apurar se há envolvimento de agentes públicos no esquema. Entre outros bens, foram apreendidas 1.300 cabeças de gado avaliadas em cerca de R$ 33 milhões, um iate de R$ 5 milhões, R$ 35 mil e 2 mil dólares em dinheiro, veículos e motos importados.
INVESTIGAÇÕES
De acordo com a titular do DGCOR-LD, a delegada Patrícia Lemany, a licitação fraudada foi para o fornecimento de papel para a Secretaria estadual de Planejamento e Gestão, de 20 a 25 de maio de 2016.
Além dos mandados de prisão e de busca a preensão, também foram pedidos o bloqueio de contas bancárias e sequestro de bens móveis e imóveis de luxo dos suspeitos para ressarcir os cofres públicos no valor do contrato (R$ 10.678.257,50). Eles serão cumpridos no Rio de Janeiro, Angra dos Reis, Santa Maria Madalena, Duque de Caxias, Araruama e Niterói, incluindo fazendas e mansões de luxo.
"As investigações começaram a partir de informações encaminhadas pela Controladoria Geral do Estado(CGE), que verificou indícios de duas empresas que poderiam estar frustrando a concorrência do edital", a delegada conta.
Os mandados foram expedidos pela 1ª Vara Criminal Especializada do Crime Organizado do Tribunal de Justiça do Rio (TJRJ).
O DIA tenta contato com os citados na reportagem, bem como com as empresas Diboa Comercial LTDA e Somar Rio Distribuidora, alvos da investigação.
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários