Quadrilha que sequestrou dono de pet shop é presa; vídeo mostra ação de criminosos

Doze integrantes do bando foram presos ao longo das investigações da Delegacia Antissequestro (DAS), que duraram dois meses. Uma das prisões ocorreu em Ipanema, na Zona Sul, quando o negociador dos sequestradores estava na praia

Por ADRIANO ARAÚJO

Sequestradores acabaram presos pela Delegacia Antissequestro (DAS)
Sequestradores acabaram presos pela Delegacia Antissequestro (DAS) -
Rio - A Delegacia Antissequestro (DAS) desarticulou uma quadrilha que sequestrou o dono de uma pet shop em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense. Doze integrantes do bando foram presos ao longo das investigações da especializada, que duraram dois meses. Uma das prisões ocorreu em Ipanema, na Zona Sul, no domingo retrasado, quando o negociador dos sequestradores estava na praia.

O empresário, dono de duas pet shops em Duque de Caxias, foi rendido na noite do dia 5 de setembro próximo de uma de suas lojas. Um dia antes, os criminosos tentaram sequestrá-lo, mas desistiram por ele estar acompanhado de uma mulher e uma adolescente. Na ação, ele foi colocado em um carro e ficou refém dos criminosos por cerca de três horas. Eles chegaram a pedir R$ 500 mil a vítima, mas reduziram o valor para R$ 200 mil.
Depois de ameaçarem o homem, os criminosos decidiram soltá-lo mediante a combinação de um pagamento futuro. Entretanto, em liberdade, a vítima procurou a Delegacia Antissequestro (DAS), que começou a monitorar a quadrilha.

Foi mantido o contato da vítima com os criminosos e, 13 dias depois, três dos sequestradores foram até a loja do empresário e Mauricio Tiego e Iago Vieira do Nascimento acabaram presos em flagrante, já que eram monitorados em tempo real pelos agentes da DAS. As ações do sequestro e a prisão dos criminosos foram registradas por câmeras de segurança. Kelson Aleff Honorato da Silva, que tinha fugido para a Favela do Lixão, acabou preso na comunidade cerca de um mês depois junto com Vandecir da Silva, Joselaine Maria da Silva e Cleber Vinicius Moraes Agapito, todos em cumprimento a mandados de prisão.

Bando continuou a praticar crimes

Mesmo com a prisão do trio na pet shop, a quadrilha de sequestradores continuou praticando crimes na região de Caxias. Doze dias depois, três criminosos tramaram o sequestro de uma comerciante que vendia roupas no bairro Laguna. Como eram monitorados pela DAS, William Monteiro de França, Diego da Silva Santos e André Porciano de Melo acabaram presos em flagrante antes que a ação fosse concretizada.

Entre os presos estão Wallace da Silva, funcionário de umas das pet shop e um dos mentores do sequestro do empresário, que passava informações sobre a vítima para a quadrilha, além de dois irmãos dele. Wallace foi preso pela DAS enquanto trabalhava na loja.
Uma das prisões ocorreu no domingo retrasado, dia 3: apontado como negociador do bando, Jeferson Nascimento Filho estava na Praia de Ipanema, na Zona Sul, quando foi surpreendido pela polícia. Sua mulher, Luciene da Silva Thomaz, também foi presa, três dias depois, por dar apoio aos criminosos.
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários