Traficante 3N é morto em sítio de Itaboraí

Outros cinco integrantes do 'Bonde do 3N' foram mortos durante ação conjunta da PM com a Civil

Por Ana Mello*

Traficante Thomas Jhayson Vieira Gomes, o 3N
Traficante Thomas Jhayson Vieira Gomes, o 3N -
Rio - O traficante Thomas Jhayson Vieira Gomes, de 26 anos, conhecido como 3N, foi morto, na manhã desta terça-feira, durante uma ação conjunta entre o 7º BPM (São Gonçalo) e a Polícia Civil, em um sítio de Itaboraí, na divisa com São Gonçalo, Região Metropolitana do estado. Outros cinco integrantes do "Bonde do 3N" que estavam escondidos junto com o traficante também foram mortos na operação.
3N chefiava o tráfico de drogas no Complexo do Salgueiro, em São Gonçalo. O criminoso era considerado um dos mais perigosos do Rio e o Disque Denúncia oferecia uma recompensa de R$ 20 mil para quem desse informações pela sua captura. Contra ele havia cinco mandados de prisão, entre eles um por tráfico de drogas e dois por associação para o tráfico.
De acordo com a Polícia Civil, 3N era monitorado há cerca de um mês e foi localizado neste sítio, que funcionava como esconderijo e ponto de encontro do bando, após denúncias feitas ao Disque Denúncia (2253-1177).
Com a chegada dos policiais ao local, os traficantes teriam reagido e houve confronto, que resultou na morte de Thomas Jhayson e outros cinco comparsas. Quatro fuzis, quatro pistolas, granadas e diversos carregadores foram apreendidos com o grupo.

Galeria de Fotos

Xandinho era segurança e comparsa de 3N Reprodução/Internet
Xandinho era segurança e comparsa de 3N Reprodução/Internet
Xandinho era segurança e comparsa de 3N Reprodução/Internet
Traficante 3N foi morto nesta terça-feira Reprodução
Xandinho foi padrinho de casamento do chefe, 3N Reprodução Internet
Xandinho foi padrinho de casamento do chefe, 3N Reprodução Internet
Cartaz para prisão de Thomas Jhayson Vieira Gomes, o 3N rlima
Traficante Thomas Jhayson Vieira Gomes, o 3N Reprodução da Internet
3N é chefe do tráfico de drogas do Complexo do Salgueiro, em São Gonçalo Arquivo Pessoal
DE 2N PARA 3N
Thomas Jhayson começou a vida no crime conhecido como 2N ou Neném, quando ainda fazia parte da facção Comando Vermelho (CV). No entanto, em abril deste ano, ele mudou de facção e apelido, após a morte do comparsa Antonácio do Rosário, o Schumaker, que comandava o tráfico no Jardim Catarina, em São Gonçalo. Na época, 2N usou as redes sociais para anunciar o novo nome, 3N, em referência ao Terceiro Comando Puro (TCP).
De acordo com investigações da Polícia Civil, Schumaker e cinco de seus seguranças teriam sido mortos porque o traficante não aceitou migrar com 2N para a outra organização criminosa. O chefe do Salgueiro é apontado como um dos responsáveis pela morte do comparsa.
CASAMENTO E OSTENTAÇÃO
Mesmo foragido, 3N e seus comparsas adoravam publicar fotos nas redes sociais. Em janeiro deste ano, ele casou em uma igreja no Complexo do Salgueiro e fez uma festa para comemorar. Os registros da cerimônia foram compartilhados por pessoas próximas ao casal nas redes sociais.
Algumas fotos apareciam com o rosto de 3N coberto e outras não se importavam com esse detalhe. Entre os convidados estaria o traficante Luiz Ricardo Monteiro Cunha, o Ricardinho, seu braço direito e segurança pessoal.
Em outras postagens nas redes sociais mostram os criminosos em viagens pela Região dos Lagos e até em uma boate de São Gonçalo.
*Estagiária sob a supervisão de Rai Aquino

Comentários