Governador anuncia projeto para combater o roubo de cargas no Rio

Programa Segurança Presente nas Estradas tem previsão para ter início no primeiro trimestre de 2020

Por Bernardo Costa

Rio,28/11/2019 - PENHA- Mercado Sao Sebastiao- Wilson Witzel afirmou que o governo estadual vai lançar o Programa Segurança Presente nas Estradas. Na foto, Wilson Witzel com empresarios.Foto: Cleber Mendes/Agência O Dia
Rio,28/11/2019 - PENHA- Mercado Sao Sebastiao- Wilson Witzel afirmou que o governo estadual vai lançar o Programa Segurança Presente nas Estradas. Na foto, Wilson Witzel com empresarios.Foto: Cleber Mendes/Agência O Dia -
O governador Wilson Witzel anunciou, na manhã desta quinta-feira, que a operação Segurança Presente nas Estradas tem previsão para começar no primeiro trimestre do ano que vem. Segundo Witzel, o projeto tem o objetivo de reduzir em 30%, por ano, o roubo de cargas nas rodovias estaduais. O programa será custeado por um fundo financeiro que receberá aportes do governo estadual e da iniciativa privada.
"Vamos enviar uma mensagem à Alerj, na semana que vem, em caráter de urgência, para que o fundo seja aprovado e possa receber já as doações das empresas interessadas em contribuir com o programa", disse Wilson Witzel, que apontou um valor inicial de R$ 5 milhões para dar início ao Segurança Presente nas Estradas.
O anúncio foi feito durante reunião com empresários na Bolsa de Gêneros Alimentícios, na Penha. No evento, o secretário de Governo, Cleiton Rodrigues, deu detalhes sobre o funcionamento do programa, que seguirá os moldes das operações Segurança Presente e Lei Seca. 
"Teremos policiamento fixo e móvel, com helicópteros e motocicletas, e blitzes-surpresa com a integração de 11 órgãos. Tudo isso durante 24 horas por dia. Além do roubo de cargas, nossa intenção é combater também a entrada de armas, drogas e produtos ilegais no Rio", disse Cleiton Rodrigues. 
Segundo o secretário de Governo, o roubo de cargas no Rio traz prejuízo anual de R$ 8 bilhões para a iniciativa privada e R$ 2 bilhões para o Estado do Rio, que deixa arrecadar impostos com a circulação de mercadorias. Com o fundo de financiamento, a meta inicial do governo é atingir o patamar de R$ 500 milhões. Segundo Cleiton Rodrigues, o gasto anual para cada equipe do Segurança Presente nas Estradas será de R$ 1,7 milhão com pessoal e R$ 3.9 milhões com equipamentos, por ano.
Roubo de carga vem caindo no estado
De acordo com dados do Instituto de Segurança Pública (ISP), o mês de outubro registrou 581 roubos de carga no estado, uma redução de 11% em relação a 2018. É o melhor resultado para o mês desde 2014. De janeiro a outubro, foram verificados 6.325 casos: uma redução de 17,5% na comparação com o mesmo período do ano passado, que registrou 7.669 ocorrências.
No acumulado do ano, a região com maior índice de ocorrências no estado foi a Baixada Fluminense (2.021 casos), seguida da capital (1.595).
"Com o novo programa, vamos diminuir ainda mais os índices de roubo de cargas e asfixiar o comércio ilegal de cigarros, bebidas e combustíveis falsificados. Essas atividades criminosas financiam o tráfico de drogas no Rio. O Segurança Presente nas Estradas será um projeto inovador no Brasil e tem tudo para se tornar um grande case de sucesso", declarou Wilson Witzel. 

Comentários