PM morre após ter casa invadida e entrar em luta corporal com assaltantes

Subtenente Alessandro Groetars da Silva ainda teve a arma roubada pelos criminosos

Por O Dia

Alessandro Groetars da Silva tinha 47 anos
Alessandro Groetars da Silva tinha 47 anos -
Rio - Um PM morreu, na madrugada desta sexta-feira, depois de ter sua casa invadida por dois bandidos e ser baleado ao entrar em luta corpora com ele, em Paracambi, na Região Metropolitana do estado. O subtenente Alessandro Groetars da Silva, de 47 anos, chegou a ser socorrido pelo pai para o Hospital Municipal Doutor Adalberto da Graça, mas não resistiu aos ferimentos.
De acordo com a esposado PM, que era lotado no 22º BPM (Maré), por volta das 2h, os dois criminosos invadiram a casa deles, na Rua Odilon Guerra, no bairro Lajes. Ao entraram residência, os assaltantes perguntaram por dinheiro e em que o subtenente trabalhava, avisando que se fosse policial iria ser morto.
Os bandidos encontraram a arma do agente, dando início a uma luta corporal na casa no local. Foi quando o PM foi baleado. Os criminosos fugiram do local levando a arma do militar, uma pistola Taurus calibre 380.
Procurada pelo DIA, a Polícia Militar lamentou a morte do agente, dizendo que ele estava na corporação desde 1995 e que deixa esposa e filho.
"Até o momento, não há confirmação do horário e local do sepultamento", a secretaria informou, em nota.

Comentários