Menino recebe aparelho auditivo depois de mandar cartinha para Noel

Jovem é um dos contemplados em uma ação conjunta entre a prefeitura de Caxias, empresas locais e o Governo Federal, que distribuiu 350 aparelhos para a população

Por

Presente de Natal antecipado: o pedido de Eduardo foi atendido
Presente de Natal antecipado: o pedido de Eduardo foi atendido -

Uma cartinha para o Papai Noel despretensiosa que atravessou fronteiras. Assim pode ser definida a história de Eduardo de França Gonçalves, de 11 anos. Morador de Cuiabá, no Mato Grosso, ele veio a Duque de Caxias para ganhar um novo aparelho auditivo.

O menino é um dos contemplados em uma ação conjunta entre a prefeitura, empresas locais e o Governo Federal, que distribuiu 350 aparelhos para a população. O equipamento custa de R$ 3 mil a R$ 20 mil.

A cerimônia de entrega, ontem, no Centro de Saúde Auditiva do Hospital Moacyr do Carmo, teve a presença do prefeito Washington Reis e do ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta.

A avó do menino, Clemair Gonçalves, conta o início da história: "Ele fez a cartinha em casa. Por acaso, ela acabou indo dentro do caderno da escola. A professora viu, pegou e levou aos Correios para o projeto de Natal".

A partir daí, a corrente do bem ganhou ainda mais força. Um rapaz pegou a cartinha nos Correios e ligou para Clemair pedindo autorização para divulgá-la na internet. Após a autorização da avó, a cartinha viralizou.

De acordo com Washington Reis, o pedido do menino chegou por meio da Secretaria de Comunicação. "Decidi ajudar de imediato. Mas isso só foi possível com o auxílio de parceiros e do Governo Federal". Mandetta elogiou a iniciativa da prefeitura: "Trabalho excelente, alcançando população de outras localidades".

 

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários