Polícia pedirá representação de prisão contra pai de criança sequestrada

Mãe praticou o crime e o pai, já acusado de maus tratos à menina, está foragido

Por *Rachel Siston

Criança sequestrada
Criança sequestrada -

Rio - A Polícia Civil pedirá à Justiça a representação da prisão de André Moura Santana, pelo envolvimento no sequestro da filha, Júlia Soares de Moura, de 5 anos, no último sábado. A tia e responsável legal da criança, Mariana Moura, registrou o crime na 43ª DP (Guaratiba), mesma delegacia que investiga o crime de maus-tratos de vulnerável cometido contra a menina, em dezembro de 2018. O caso foi publicado com exclusividade pelo DIA na segunda-feira.

Segundo a delegada responsável pelo caso, Gisele Espírito Santo, André é considerado foragido porque não foi encontrado onde houve a busca e apreensão da filha, além de não comparecer para depor no caso em que é suspeito de maus-tratos e por envolvimento no sequestro. Não há informações sobre que medidas serão tomadas contra a mãe.

Júlia foi sequestrada pela mãe, Patrícia Soares de Souza, no último sábado, no West Shopping, em Campo Grande. Ela não tem a guarda da filha desde janeiro, mas em setembro, com autorização da Justiça, passou a encontrar a menina aos sábados, em locais públicos.

Ontem, Patrícia chegou a escrever para Mariana. "É minha filha, querida. Não é nada sua. Estou com o que é meu". A tia acredita que os pais praticaram o sequestro certos da impunidade. E fez um apelo: "Ela pode estar sendo maltratada, corre risco de vida. Pai e mãe é só uma questão biológica. A gente precisa salvar essa criança. Se você viu o pai, a mãe ou a Júlia, por favor, denuncie."

*Estagiária sob supervisão de Bete Nogueira

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários