Cedae corta 'gatos' em Bento Ribeiro e Vicente de Carvalho

Em um dos bairros a ligação clandestina abastecia um prédio habitado e outro vazio, ainda em construção

Por O Dia

A prefeitura de Macaé multou a Cedae por sistemáticas interrupções no fornecimento de água da cidade desde o início de ano
A prefeitura de Macaé multou a Cedae por sistemáticas interrupções no fornecimento de água da cidade desde o início de ano -
Rio - A Cedae identificou, nesta terça-feira, quatro endereços com ligações clandestinas – os chamados ‘gatos’ – em Bento Ribeiro e Vicente de Carvalho, na Zona Norte do Rio. Os casos serão registrados na Delegacia de Defesa dos Serviços Delegados (DDSD).

Segundo a Cedae, em Bento Ribeiro, durante a ação na Rua Pacheco da Rocha, foi encontrada ligação clandestina – de três quartos de polegada de diâmetro – utilizada para abastecer edifício de dois andares. A ligação abastecia seis caixas d’água de mil litros cada uma. Ainda segundo a empresa um dos prédios era composto por cinco apartamentos ainda em construção. O proprietário do local não foi identificado.

Na mesma rua, também foram encontradas ligações clandestinas de 3/4’’ num depósito de bebidas e numa drogaria. Os dois empreendimentos não tinham matrícula na companhia.

Já em Vicente de Carvalho, os técnicos da Cedae identificaram “gato” de 3/4’’ na Rua Bernardo Taveira, que era utilizado para abastecer um imóvel e três quitinetes, com caixa d'água com capacidade para mil litros.

Furto de água é crime tipificado no artigo 155 do Código Penal. Denúncias de ligações clandestinas de água podem ser feitas pelo site www.cedae.com.br ou pelo telefone 0800-282-1195.
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários