Engenheiro explica vazamento em estrutura do Túnel Marcello Alencar

Companhia de Desenvolvimento Urbano da Região do Porto (Cdurp) destaca que periodicamente boatos, em aplicativos de mensagens, provocam medo infundado sobre a galeria

Por Luana Dandara

Túnel Marcello Alencar foi projetado com sistema de calhas para quando há insurgência de água
Túnel Marcello Alencar foi projetado com sistema de calhas para quando há insurgência de água -
Construído às margens da Baía de Guanabara, o Túnel Marcello Alencar, inaugurado em 2016 na Zona Portuária, é frequente alvo da preocupação de motoristas e internautas. Nas redes sociais, circulam diversas imagens de água que escorre nas paredes do túnel. No dia 1º de dezembro, não foi diferente. Uma mensagem com o título "tragédia anunciada" dava conta de que o vazamento estava aumentando rapidamente e o local teria sido fechado por isso. Mas o motivo do fechamento foi outro: treinamento de ciclistas de competição, no domingo.

O engenheiro Antero Jorge Parahyba, especialista em danos na construção, não acredita em riscos. "Por conta da proximidade com o mar, o túnel já foi projetado para que a água corra no sistema de calhas. O que é necessário é um reparo periódico, para que não haja desgaste no sistema. Se não houver manutenção a todo tempo, há risco do desplacamento de revestimento do teto, que pode cair nos veículos", explicou. Uma equipe de O DIA foi até o local, na última semana, e não encontrou nenhum resquício de água na pista ou no teto, nos dois sentidos do túnel.

Companhia rebate boato: ‘Medo infundado’

A Companhia de Desenvolvimento Urbano da Região do Porto (Cdurp) destacou, por nota, que periodicamente boatos, em aplicativos de mensagens, provocam medo infundado sobre o Túnel Marcello Alencar. “Todo túnel subterrâneo, principalmente se estiver próximo à costa, recebe contribuição do lençol freático. Isso é esperado e previsto em projeto: quando há insurgência de água, o volume é conduzido pela rede de drenagem até uma das cisternase bombeado de volta ao mar.

O túnel também passa por manutenção periódica e monitoramento por câmeras”. A pista sentido Zona Norte fecha todas as segundas e terças-feiras, das 23h às 5h e a pista sentido Zona Sul, todas as quintas e sextas-feiras, no mesmo horário.

“Ao contrário do que se propaga eletronicamente, o sistema de drenagem do túnel está em pleno funcionamento. Com cisterna com capacidade útil para
armazenar 443 mil litros de água, o que corresponde a 88 caminhões pipa (de 5 mil litros), é composto por quatro bombas, cada uma com capacidade de retirar 200 metros cúbicos de água por hora, o equivalente a 40 caminhões pipa por hora em cada bomba”, finalizou a companhia.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários