Crivella garante depósito na conta dos agentes e técnicos da Saúde

Prefeito exaltou parceria com o presidente e o senador Flávio Bolsonaro para garantia dos recursos e disse que valor vai para para pagamento de pessoal e compra de insumos

Por Beatriz Perez

Prefeito Marcelo Crivella enalteceu a parceria com o presidente Jair Bolsonaro para chegada dos recursos para Saúde. Foto: Cleber Mendes/Agência O Dia
Prefeito Marcelo Crivella enalteceu a parceria com o presidente Jair Bolsonaro para chegada dos recursos para Saúde. Foto: Cleber Mendes/Agência O Dia -
Rio de Janeiro - Ao lado do senador Flávio Bolsonaro e do ministro interino da Saúde, João Gabbardo, o prefeito do Rio, Marcelo Crivella, assinou no início da tarde desta sexta-feira um acordo com o Governo Federal que repassará a primeira parcela (R$ 75 milhões) de R$ 152 milhões destinados ao Fundo Municipal de Saúde do Rio. A portaria foi assinada hoje e será publicada no Diário Oficial da União de sábado, segundo o ministro interino de Saúde, João Gabbardo. O recurso estará disponível para a Prefeitura na semana que vem.
O repasse do Governo Federal ao Município do Rio corresponde a uma dívida que a Prefeitura cobra na Justiça relativa à municipalização de hospitais federais desde 1995. Agora, a ação na Justiça será suspensa porque o Governo Federal e o Município entraram em acordo, segundo subsecretário Geral Executivo da Secretaria de Saúde, Jorge Sale Darze. 

O prefeito Marcelo Crivella disse que o montante será usado para compra de insumos e pagamento do pessoal da saúde. 

Na porta do Palácio da Cidade, em Botafogo, Zona Sul do Rio, um grupo de cerca de 40 agentes da saúde protestavam contra o atraso no pagamento dos agentes comunitários e técnicos terceirizados. O prefeito afirmou que os repasses para o pagamento desta categoria já foram concluídos nesta sexta-feira. Crivella disse que o pagamento de médicos da saúde básica e demais técnicos e funcionários, inclusive da limpeza,  serão repassados na semana que vem para as Organizações Sociais (OSs).

"Os pagamentos dos agentes comunitários já foram repassados. Se não cair na conta hoje vai cair no mais tardar na segunda-feira", disse. " O Município já fez o pagamento de 5 mil agentes de saúde que estava atrasados e técnicos de enfermagem. Nos próximos dias vamos pagar médicos e demais técnicos", reforçou. A Secretaria Municipal de Saúde esclareceu que funcionários da segurança, da limpeza e do administrativo também terão os salários pagos até a próxima semana.  

Na cerimônia de assinatura do Termo de Acordo, Crivella agradeceu a articulação feita pelo senador Flávio Bolsonaro junto ao presidente Jair Bolsonaro para que a Prefeitura e o Governo Federal negociassem o pagamento da dívida. Pelo acordo, o Governo Federal concordou em quitar R$ 152 milhões em duas parcelas.
A primeira delas teve sua portaria assinada hoje. A segunda será repassada do Governo Federal ao Município até o dia 10 de janeiro, de acordo com o Ministério da Saúde. Além deste montante, uma dívida residual de R$ 225 milhões terá sua execução negociada em grupos de trabalho feitos por integrantes do Ministério da Saúde e da Prefeitura. 
O prefeito comemorou a liberação de recursos no momento em que os repasses às OSs sofreram atraso. Crivella disse que foi atendido por Bolsonaro em Brasília sem hora marcada com a ajuda do senador Flávio Bolsonaro. 

"Nós tivemos um apoio muito importante do presidente Jair Bolsonaro neste momento de fim de ano, com décimo terceiro, três folhas de pagamento para pagar, tivemos atrasos nas OSs, mas os salários já estão em dia", garantiu.
O senador Flávio Bolsonaro contou que desempenhou um papel de intermediação no acordo e que seu gabinete trabalha para ajudar a distribuir aos municípios o dinheiro que, segundo ele, fica concentrado na União.

"A nossa obrigação é tentar fazer a ponte com o Ministério da Saúde e sensibilizar o presidente e todos que estão envolvidos para fazer que os recursos cheguem na ponta da linha para o atendimento á população".
A cerimônia de assinatura do Termo de Acordo teve a entrada de veículos de imprensa controlada. Alguns profissionais não foram autorizados a entrar no Palácio da Cidade. "De críticos eu já tenho muitos. É só você assistir o RJ Crivella 1ª edição, 2ª edição, Bom Dia Crivella. É todo dia, uma coisa impressionante", ironizou o prefeito durante o discurso, ao comentar que valoriza estar ao lado de pessoas que o apoiem em momentos difíceis.
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários