Casa atual tem bala alojada

Por

Após conhecer Léo Motta pela página dele na internet, Cyssa Motta, de 30 anos, que foi criada na zona rural do Nordeste, se mudou para o Rio para viver o relacionamento. Consciente de que moraria numa comunidade, Cyssa disse que não se assustou com a nova realidade.

Apesar de já estar adaptada, ela lembra que quando morava havia apenas nove dias no local, durante um tiroteio, uma bala perdida atingiu a janela da casa deles e ficou alojada no guarda-roupa.

"Vai ser muito bom criarmos a nossa filha num lugar mais tranquilo. Quero sentar na praça e tomar sorvete sem preocupação", comenta Cyssa.

A trajetória de Léo tem sido acompanhada por O DIA. Em agosto de 2019, ele lançou seu livro na Bienal Internacional do Livro. No mesmo mês, foi recebido no Palácio Guanabara pelo governador Wilson Witzel. Em novembro, ele conheceu o verdadeiro pai, de quem não tinha conhecimento.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários