Idosa morta por bala perdida dentro de casa estava cuidando do neto

Lisete Pereira varria a varanda quando foi atingida por um tiro no peito

Por Thuany Dossares

Lisete Pereira tinha 78 anos
Lisete Pereira tinha 78 anos -
Rio - Familiares da idosa que morreu após ser atingida por uma bala perdida disse que Lisete Pereira, 78, cuidava de um neto de 12 anos quando foi baleada, neste domingo. Lisete foi ferida por um tiro de pistola no peito, quando varria o quintal de casa, que fica no bairro Arsenal, em São Gonçalo, na Região Metropolitana do estado.
"Ele (o neto) estava dormindo e ela estava varrendo a varanda", conta o motorista de ônibus Maurício Pessanha, sobrinho e afilhado da vítima. "Eu tinha saído pra ir ao mercado e ela tinha ficado com o neto".
Após ser baleada, Lisete chegou a ser socorrida no Hospital Alberto Torres (Heat), no Colubandê. De acordo com a Secretaria estadual de Saúde, ela já deu entrada na unidade sem vida.
"Me ligaram falando que ela tinha recebido um tiro e eu fui direto para o hospital", Pessanha relembra.
Na manhã desta segunda-feira, familiares da idosa estiveram no IML de Tribobó para a liberação do corpo da vítima. Até o momento não há informações sobre a origem do disparo que a atingiu.
OPERAÇÃO NA REGIÃO
Na hora em que a idosa foi baleada, agentes do 7º BPM (São Gonçalo) estavam fazendo uma operação no Morro da Dita, no bairro Jóquei, que fica próximo da residência dela. Na ocasião, o aplicativo Onde Tem Tiroteio (OTT-RJ) relatou disparos de tiros na comunidade, por volta das 9h05. Sobre a operação, a PM disse que "não houve prisões ou apreensões".
"Teve um tiroteio antes, com a polícia, mas eu não sei dizer direito porque não estava lá. Só fui direto para o hospital", conta o sobrinho e afilhado. "É uma perda muito grande. Ela era minha tinha, minha madrinha... nunca é bom perder uma pessoa que você ama".
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários